Ultimas

PPV Review - WWE Money in the Bank 2021


Data: 18 de julho 2021
Arena: Dickies Arena
Localidade: Fort Worth, Texas
 
 
Money in the Bank ladder match por uma oportunidade por um título feminino:
Asuka vs. Naomi vs. Alexa Bliss vs. Nikki A.S.H. vs. Liv Morgan vs. Zelina Vega vs. Natalya vs. Tamina
Combate em que nos primeiros se viu uma Alexa Bliss alucinada, uma Tamina dominante, uma Asuka ágil e criativa e uma Liv Morgan com sentido de oportunidade. No entanto, nos minutos que se seguiram também lutadoras como Natalya e Zelina Veja tiveram a oportunidade de tocar a mala e estar perto de alcançar a vitória.
A dada altura, a maior parte das lutadoras no combate fartaram-se dos truques de hipnotismo de Alexa Bliss e resolveram enterra-la debaixo de um amontoado de escadotes no exterior do ringue.
Pouco depois, todas à exceção Alexa Bliss e Nikki A.S.H. subiram ao cimo dos escadotes e começaram a trocar socos. O problema foi que Nikki subiu sorrateiramente até ao topo de um e retirou a mala.
Vencedora: Nikki A.S.H.
Nota: 7,5/10
 
 
WWE Raw Tag Team Championship:
AJ Styles & Omos (c) vs. The Viking Raiders (Erik e Ivar)
Omos começou por dominar ambos os elementos dos Viking Raiders. No entanto, os candidatos principais passaram para o controlo das operações após a entrada de AJ Styles, que ao lado de Omos parece ser um autêntico jobber.
Entretanto Styles teve a oportunidade de exibir alguns dos seus atributos, mas voltou a passar um mau bocado antes de nova entrada em ringue de Omos. Depois o Phenomenal One voltou a entrar e mais uma vez voltou novamente a ser dominado tanto por Erik como por Ivar, acabando por fazer o tag em Omos quando estava a passar um mau bocado.
Essa tendência acabou também por se verificar no final do combate: Omos a salvar Styles e a dar a vitória à sua equipa.
Vencedores: AJ Styles & Omos
Nota: 6,5/10
 
 
Bobby Lashley (c) vs. Kofi Kingston
Kofi Kingston quase surpreendeu Bobby Lashley assim que a sineta soou, mas acabou por rapidamente cair nas garras do campeão da WWE, que se mostrou absolutamente dominante durante os largos minutos que se seguiram, tendo vencido via submissão através de um Hurt Lock, já após ter aplicado dois Dominators.
Vencedor: Bobby Lashley
Nota: 4/10
 
 
WWE Raw Women's Championship:
Rhea Ripley (c) vs. Charlotte Flair
Combate bastante físico e intenso, como é apanágio destas duas lutadoras.
Com o equilíbrio como nota dominante, o duelo foi recheado de near falls. Depois de Rhea Ripley se ter safado na sequência de um potente DDT, voltou a fazer o kick out após um Natural Selection a partir do topo de um dos cantos.
Entretanto Charlotte fez uso de um dos postes para magoar a perna de Ripley e logo a seguir fê-la desistir através de um Figure Eight.
Vencedora: Charlotte Flair (nova campeã)
Nota: 8,5/10
 
 
Money in the Bank ladder match por uma oportunidade por um título mundial:
Ricochet vs. John Morrison vs. Riddle vs. Drew McIntyre vs. Big E vs. Kevin Owens vs. King Nakamura vs. Seth Rollins
Combate recheado de lutadores com características bastante diversificadas, com uns a darem mais nas vistas pela agilidade e pelos spots voadores, outros mais pesados a garantirem que esses spots corriam bem e a utilizarem a força que têm para se superiorizarem.
Ainda durante os primeiros minutos de combate, Seth Rollins e John Morrison protagonizaram uma aliança improvável e estiveram no controlo das operações durante algum tempo.
A dada altura, foi a vez de Drew McIntyre parecer lançado para arrecadar a vitória. No entanto, foi atacado por Jinder Mahal e seus compinchas e acabou por ser deixado fora de ação.
O que se seguiu foi um corrupio de lutadores a aplicarem os seus principais golpes e a subirem ao topo de um escadote. Contudo, na hora H aparecia sempre alguém a impedir o fim do combate.  Que o diga Kevin Owens, que chegou a tocar com uma mão na mala e acabou projetado por Seth Rollins para cima de um escadote montado entre a borda do ringue e uma mesa de comentadores.
Rollins, por sua vez, sofreu um Big Landing do topo de um escadote, com Big E a aproveitar logo a seguir para arrecadar a mala.  
Vencedor: Big E
Nota: 9/10
 
 
WWE Universal Championship:
Roman Reigns (c) vs. Edge
Combate longo, em que Roman Reigns aplicou várias daquelas submissões que desgastam, mas que já se sabe que não decidem combates, um pouco também para encher chouriços. Edge também utilizou submissões como o Crossface, numa abordagem que nem sempre os fãs gostam, porque é algo monótona e não é direta ao objetivo principal, que é a vitória.
A dada altura, Roman Reigns procurou aplicar um Spear em Edge fora do ringue, mas acabou por ir de encontro à barreira de proteção. Na resposta, Edge conseguiu aplicar o Spear em Reigns e fazê-lo embater contra a barreira de proteção, porém, não conseguiu alcançar o triunfo no regresso ao ringue.
Entretanto, Reigns executou um Superman Punch em Edge, que na queda embateu no árbitro e deixou-o estendido no ringue. O campeão aproveitou o facto de não haver árbitro a dirigir o combate para ir buscar um ferro, utilizando-o para aplicar um Crossface mais doloroso. Contudo, o canadiano respondeu na mesma moeda. Enquanto Reigns estava preso na manobra, os Usos foram até ao ringue com o intuito de ajudar o primo, mas Dominik e Rey Mysterio não os deixaram interferir. Ainda assim, apareceu Seth Rollins a ajudar o antigo companheiro dos The Shield ao pontapear Edge na cabeça.
Depois Reigns preparou-se para um Spear, mas acabou por ser atingido por um de Edge, que logo a seguir avançou para o assentamento. Em vez de três segundos, Edge ainda teve de esperar mais alguns para que surgisse em ringue um novo árbitro, o que permitiu a Reigns fazer o kick out.
Entretanto Rollins voltou a aparecer, distraindo Edge e permitindo que Reigns aplicasse o Spear vitorioso.
Vencedor: Roman Reigns
Nota: 7/10

Sem comentários:

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

Com tecnologia do Blogger.