Ultimas

Os 10 melhores combates de AJ Styles na WWE

AJ Styles está na WWE desde janeiro de 2016
Talvez a principal bandeira da TNA ao longo de mais de uma década, AJ Styles parecia destinado a fazer uma carreira longe dos ringues da WWE, mas chegou à mais famosa companhia de pro wrestling do mundo à beira dos 40 anos e ainda foi a tempo de conquistar títulos e proporcionar combates… fenomenais.
 
Nascido a 2 de junho de 1977 em Jacksonville, na Carolina do Norte, foi treinado por Rick Michaels e debutou no pro wrestling em 1998 numa companhia do estado de Georgia chamada National Championship Wrestling.
 
Em 2001 chegou às big leagues, tendo participado em episódios do Nitro e do Thunder da WCW em dark matches de vários shows da então denominada WWF, mas foi no ano seguinte que se começou a mostrar verdadeiramente ao público na ROH e na TNA.
 
Após reestrear-se na WWE no Royal Rumble 2016, o Phenomenal One iniciou um trajeto vitorioso na companhia, que incluiu as conquistas do WWE Championship (duas, incluindo um reinado de 371 dias), do Intercontinental Championship (uma), do United States Championship (três) e do Raw Tag Team Championship (uma, ao lado de Omos).
 
Vale por isso a pena conferir a nossa lista dos dez melhores combates de AJ Styles na WWE, por ordem cronológica.
 
Extreme Rules match pelo WWE World Heavyweight Championship:
Roman Reigns (c) vs. AJ Styles
No primeiro Raw após a WrestleMania 32, a 4 de abril, AJ Styles venceu um four-way match para ganhar uma oportunidade de lutar pelo WWE World Heavyweight Championship detido por Roman Reigns. Na semana seguinte, reteve a oportunidade pelo título ao bater Sami Zayn.
No episódio de 25 de abril, Styles salvou Reigns de um ataque de Karl Anderson e Luke Gallows, mas Reigns atacou Styles depois.
Porém, Vince, Shane e Stephanie McMahon concordaram que Styles deveria ter uma desforra no Extreme Rules, num Extreme Rules match. No episódio de 2 de maio do Monday Night Raw, Anderson e Gallows quiseram que Styles atingisse Reigns com uma cadeira, mas Styles recusou. Quando os Usos atacaram Styles pelas costas, este retaliou, mas acabou por sofrer um Powerbomb de Reigns numa das mesas dos comentadores.
 
 
 
No episódio de 30 de maio do RawJohn Cena regressou à programação da WWE após recuperar de uma lesão no ombro que o afastou dos ringues durante cinco meses. AJ Styles apareceu para lhe dar as boas-vindas, até que os seus antigos companheiros de equipa no The Club, Luke Gallows e Karl Anderson, apareceram prontos para lutar. Cena e Styles pareciam preparados para brigar com Gallows e Anderson, mas Styles traiu Cena e atacou-o juntamente com os seus amigos, virando heel e fazendo regressar o The Club.
Dias depois, foi agendado para o Money in the Bank um combate que a WWE descreveu como um “WrestleMania Dream Match”.
No episódio de 13 de junho do RawCena apresentou dois contratos a Styles: um permitia a presença de Gallows e Anderson nas imediações do ringue, o outro bania-os da zona adjacente ao ringue. E Styles escolheu este último.
 
 
 
Após a vitória de AJ Styles no Money in the Bank com a interferência dos amigos Luke Gallows e Karl Anderson, a rivalidade prosseguiu nas semanas seguintes, primeiro com Styles e Gallows a atacarem Cena durante um combate com Karl Anderson, depois com Cena e Styles a custarem um ao outro a oportunidade para estarem presentes no combate pelo WWE Championship no Battleground.
The Club voltou a atacar Cena no Raw de 4 de julho, mas Enzo Amore e Big Cass apareceram para salvar a Cena, o que levou à marcação de um combate entre as duas fações no Battleground, com o triunfo a sorrir a Cena, Amore e Cass após um Super Attitude Adjustment de Cena em Styles.
Após os dois rivais terem sido transferidos para o SmackDown no Draft desse verão, Styles desafiou Cena para mais um combate, desta vez no SummerSlam, o que foi mais uma vez aceite por Cena.
 
 
 
Dean Ambrose (c) vs. AJ Styles
No episódio seguinte do SmackDown, Styles autoproclamou-se candidato principal ao WWE World Championship no Backlash, o que motivou Ziggler a exigir mais uma oportunidade pelo título. Tudo isto levou a um combate entre StylesZiggler em que, se Ziggler vencesse, tornaria o combate pelo título num triple threat match. Contudo, Styles venceu.
Na semana que se seguiu, Styles interferiu num combate entre Ambrose e Baron Corbin, atacando o campeão. Uma semana depois, Ambrose e Styles confrontaram-se, com o Phenomenal One a atingir Ambrose com um golpe baixo.
 
 
 
Tables, Ladders and Chairs match pelo WWE World Championship:
AJ Styles (c) vs. Dean Ambrose
No entanto, Ambrose continuou atrás do título. No episódio de 25 de outubro do SmackDown, tornar-se-ia candidato principal caso vencesse o campeão, mas acabou desqualificado após James Ellsworth ter atacado Styles. Na semana seguinte, Ambrose conseguiu derrotar Styles e conquistou assim o direito de lutar pelo título no TLC, o que levou o comissário Shane McMahon a tornar o duelo num Tables, Ladders and Chairs match.
No episódio seguinte do SmackDown, Dean Ambrose, que supostamente estaria de folga e tinha sido repetidamente posto fora da arena, ajudou James Ellsworth a vencer um combate frente a AJ Styles.
Mais tarde, no episódio de 29 de novembro do SmackDown, Ambrose convidou Ellsworth para o seu talk show, Ambrose Asylum, mas Styles interrompeu-os e atacou ambos. Como resultado, Ellsworth teve de ser transportado de maca para fora da zona adjacente ao ringue. E ainda nessa noite, Ambrose atacou Styles no backstage.
 
 
 
Nove dias depois, no SmackDownDolph Ziggler derrotou Ambrose, The Miz e Luke Harper num four-way elimination match para ter direito a uma oportunidade pelo WWE Championship no SmackDown de 27 de dezembro, mas antes de a ter foi confrontado por Baron Corbin, que o desafiou para colocar a title shot em jogo. O duelo entre Ziggler e Corbin terminou em double count-out, antes de Styles ter atacado ambos com uma cadeira.
Como consequência, o título esteve em jogo num combate ameaça tripla entre StylesZiggler e Corbin, mas antes, John Cena regressou após quase três meses de ausência e desafiou o vencedor dessa luta para um title match no Royal Rumble. Styles acabou por reter o cinturão e Cena apareceu para lhe apertar a mão.
Na edição de 17 de janeiro do SmackDown, Styles defrontou The Miz, num duelo que terminou em no contest depois de Cena, que se encontrava na mesa de comentadores, ter sido atacado pelo campeão. Seguiu-se uma brawl que foi encerrada com Cena a aplicar o Attitude Adjustment tanto em The Miz como em Styles.
 
 
 
SmackDown Live (31 de janeiro de 2017)
AJ Styles vs. Dean Ambrose
Dois dias após ter perdido o WWE Championship, AJ Styles assistiu enraivecido às imagens da derrota durante os instantes iniciais do SmackDown e disse a Daniel Bryan e a Shane McMahon para começarem a pensar na desforra frente ao novo campeão, John Cena, mas num combate de um contra um e não num Elimination Chamber match, uma vez que o pay-per-view seguinte seria o Elimination Chamber.
Shane McMahon anunciou a próxima vez que o WWE Championship estaria em jogo seria mesmo no Elimination Chamber match, no qual iriam participar John Cena, AJ Styles, Bray Wyatt, Baron Corbin, The Miz e Dean Ambrose. Após o anúncio, Ambrose entrou em cena, teve um confronto verbal com Styles e desafiou-o para um combate nessa noite. Styles não aceitou, mas Shane gostou da ideia e marcou o duelo.
 
 
 
Daniel Bryan fez o regresso aos ringues no início de 2018, mas não estava a ter propriamente um ano bem-sucedido, tendo perdido para os The Bludgeon Brothers no Extreme Rules e para The Miz no SummerSlam e no Hell in a Cell.
No entanto, Daniel Bryan venceu The Miz no Super Show-Down para se tornar no candidato principal ao WWE Championship. No episódio de 30 de outubro do SmackDown Live defrontou o então campeão AJ Styles, mas foi derrotado.
Contudo, Bryan voltou a ter uma oportunidade pelo título no SmackDown Live de 13 de outubro, tendo batido Styles depois de um golpe baixo e continuou a atacar o adversário depois do combate, virando heel.
Uma semana depois, Bryan explicou as suas ações, afirmando que estava a seguir os seus sonhos e queixou-se dos fãs não o terem apoiado durante a recuperação da sua lesão, batizando-se de “New Daniel Bryan”. Entretanto, foi marcada uma desforra entre Bryan e Styles com o título em jogo para o TLC.
 
 
 
WWE Universal Championship:
No episódio de 22 de abril do RawTriple H marcou dois triple threat matches cujos vencedores se defrontariam para determinar o novo candidato principal ao Universal Championship de Seth Rollins.
Num dos combates, AJ Styles bateu Rey Mysterio e Samoa Joe. No outro, Baron Corbin derrotou Drew McIntyre e The Miz. Depois, Styles venceu Corbin e tornou-se no candidato principal ao título universal no Money in the Bank.
 
 
 
SmackDown (12 de junho de 2020)
A 12 de maio de 2020, o WWE Intercontinental Championship foi declarado vago depois de o campeão Sami Zayn ter escolhido abster-se de lutar durante a pandemia de covid-19.
Três dias depois, teve início um torneio de oito homens para determinar o novo campeão. Daniel Bryan chegou à final após ter vencido Drew Gulak e Sheamus nos quartos de final e na semifinal, enquanto AJ Styles bateu Shinsuke Nakamura nos quartos e ficou isento na semifinal devido a uma lesão de Elias.
 
 

Sem comentários:

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

Com tecnologia do Blogger.