Ultimas

Os 10 melhores combates da carreira de Edge

Edge tem uma carreira de quase três décadas
Iniciou a carreira numa pequena promotora canadiana em 1992 e começou por se notabilizar na divisão de tag team ao lado do velho amigo Christian, mas Edge foi bem a tempo de construir uma invejável carreira a solo, tendo conquistado onze títulos mundiais.
 
Filho de uma mãe solteira que tinha dois empregos para o sustentar, Adam Joseph Copeland (seu nome verdadeiro) nasceu a 30 de outubro de 1973 numa localidade rural a 80 quilómetros de Toronto chamada Orangeville e nunca conheceu o pai, nem em fotografia. Este foi apenas o início de uma história de superação que culminou na conquista de um total 31 títulos, além de um King of the Ring (2001), o primeiro Money in the Bank ladder match (2005) e dois Royal Rumbles (2010 e 2021).
 
Apelidado de Rated-R Superstar, lutou pela primeira vez para a então denominada WWF em 1996 e ganhou o seu primeiro WWE Championship dez anos depois, tendo assinalado a conquista com uma celebração de sexo ao vivo com a namorada Lita em pleno ringue. Nessa altura, começou a construir o estatuto de um dos maiores vilões de todos os tempos no pro wrestling.
 
Em 2011 anunciou a retirada, devido a várias lesões no pescoço, e no ano seguinte foi introduzido no WWE Hall Of Fame. No entanto, voltou aos ringues no Royal Rumble 2020 e desde então que tem participado em algumas storylines.
 
Vale por isso a pena recordar os dez melhores combates da carreira de Edge, por ordem cronológica.
 
Kurt Angle vs. Edge
No Monday Night Raw de 18 de março, o primeiro após a WrestleMania X8, a equipa de Edge e Kane venceu a de Angle e Booker T após um assentamento do canadiano no campeão olímpico.
Frustrado por ter sofrido o assentamento, Angle comentou um combate entre Booker T e Edge no SmackDown! de três dias depois e acabou por interferir no duelo, custando a derrota a Edge, naquele que foi apenas o primeiro de vários ataques entre ambos.
No Raw seguinte, Edge custou a derrota a Kurt Angle num combate pelo título intercontinental frente a Rob Van Dam, numa noite em que ambos ficaram a saber que iam integrar o roster do SmackDown!.
No episódio de 4 de abril do Smackdown!, Edge e Angle defrontaram-se finalmente, mas o combate terminou na desqualificação de Angle, que atacou Edge com uma cadeira. Na semana seguinte, Edge desafiou Kurt Angle para um combate no Backlash.
 
 
 
Judgment Day 2002
Hair vs. Hair match:
Edge vs. Kurt Angle
No Backlash, Kurt Angle venceu Edge após um Angle Slam, mas as provocações entre ambos continuaram, o que na edição de 2 de maio do SmackDown! levou Angle a desafiar Edge para um Hair vs. Hair match no Judgment Day.
 
 
 
SmackDown! (26 de setembro de 2002)
No Disqualification match:
Edge vs. Eddie Guerrero
A 1 de agosto de 2002, Eddie Guerrero foi transferido para o SmackDown! e logo na primeira noite na brand azul juntou forças com Chris Benoit para enfrentar The Rock e Edge, que acabaram por sair vencedores.
Na semana seguinte, Edge ajudou Rey Mysterio e John Cena a levarem a melhor numa rixa frente a Kurt Angle, Benoit e Guerrero. Os seis acabaram por se defrontaram num combate de tag team nessa mesma noite, com EdgeCena e Mysterio a saírem vencedores.
No SmackDown! de 15 de agosto, Edge e Mysterio venceram por desqualificação um combate de tag team frente a Eddie e Chavo, após Kurt Angle ter atacado Mysterio.
No episódio da semana que se seguiu, Edge foi atacado por Eddie e Benoit, mas mais tarde retaliou. No main-event, Edge e The Rock bateram Benoit e Eddie depois de um Spear de Edge em Eddie.  
No SummerSlam, Edge defrontou Eddie Guerrero e voltou a sair vencedor depois de um Spear, mas a rivalidade entre os dois não se ficou por aí.
Entretanto, foi marcada uma desforra para o Unforgiven, com Guerrero a levar a melhor após um Sunset Flip Powerbomb.
E para encerrar a rivalidade, foi agendado para o SmackDown! a seguir ao pay-per-view novo duelo entre ambos, desta feita num combate sem desqualificações.
 
 
 
SmackDown! (3 de outubro de 2002)
Edge vs. Kurt Angle
Se no Backlash Angle derrotou Edge, no Judgment Day o canadiano levou a melhor num hair vs. hair match, acabando por rapar a cabeça do campeão olímpico. No tira-teimas entre ambos, no episódio de 30 de maio do SmackDown!, Edge bateu Angle num Steel Cage match após um Spear a partir da corda superior.
Entretanto, Edge lesionou-se num braço, foi forçado a ficar afastado dos ringues durante um mês e ambos seguiram caminhos diferentes.
No episódio de 3 de outubro do SmackDown!, ambos se encontraram durante uma entrevista que Kurt Angle estava a conceder, tiveram um bate-boca e Angle afirmou que desde que o seu cabelo foi rapado que desejava defrontar Edge, tendo-o atacado canadiano na cara antes de dirigir até ao ringue.
 
 
 
Vengeance 2004
Em meados de 2004, Edge regressou à ação após mais de um ano de ausência após ter passado por uma cirurgia ao pescoço e parecia ter como missão derrubar a fação dominante no Raw naquela altura, os Evolution.
Inicialmente, Edge formou equipa com Chris Jericho e Chris Benoit para derrotar Batista, Randy Orton e Ric Flair num six men tag team elimination match no episódio de 14 de junho do Raw, com Chris Benoit a acabar a contenda como único sobrevivente.
Uma semana depois, Edge aplicou um Spear em Orton, mas o canadiano e Chris Jericho perderam para Batista e Orton num combate de tag team nessa mesma noite. Na semana seguinte, na desforra, Edge e Y2J saíram vencedores.
Por fim, no Raw de 5 de junho, Edge confrontou e atacou os Evolution, prometendo derrotar Randy Orton no Vengeance.
 
 
 
No Royal Rumble 2007, Shawn Michaels foi um dos dois participantes finais do Royal Rumble match, mas acabou eliminado por The Undertaker. No entanto, Michaels conseguiu uma oportunidade pelo WWE Championship na WrestleMania 23 depois de vencer Randy Orton e Edge num triple threat match. Porém, HBK foi derrotado no maior evento do ano por John Cena, que o fez desistir com um STFU.
No episódio de 9 de abril do Monday Night RawShawn Michaels e Randy Orton defrontaram-se num combate para determinar o novo candidato principal ao título, mas o duelo terminou em no contest devido a double pinfall. Nessa mesma noite, Edge argumentou que deveria ser considerado no novo candidato principal, o que levou o General Manager honorário Michael Pena, da Make-a-Wish Foundation, a anunciar um fatal four-way match para o Backlash.
 
 
 
The Undertaker e Edge tinham-se defrontado por quatro vezes em PPV pelo World Heavyweight Championship no decorrer desse ano. No primeiro, na Wrestlemania XXIV, o Deadman conquistou o título depois de garantir a title shot numa Elimination Chamber no PPV No Way Out.
No segundo, no BacklashUndertaker defendeu o cinturão com sucesso, ao fazer Edge desistir com uma submissão sufocante, o Gogoplata. No entanto, a então General Manager do SmackDown e então noiva de Edge, Vickie Guerrero, retirou o título a Undertaker e baniu o Gogoplata para “proteger as estrelas do SmackDown”.
Os dois voltaram a medir forças pelo título vago no Judgment Day e Undertaker voltou a ganhar, mas por countout, o que levou Vickie a argumentar que as regras da WWE não permitiam que alguém conquistasse um título por countout ou desqualificação. A decisão foi então adiada para o One Night Stand, a 1 de junho, num combate TLC, estipulação em que Edge sempre se sentiu muito à vontade. Mais: se Undertaker perdesse, teria de abandonar a WWE. E Undertaker perdeu mesmo, fruto das interferências de Curt Hawkins, Zack Ryder, Chavo Guerrero e Bam Neely, todos membros de La Familia.
Edge acabou por perder o título para CM Punk, que se mudou para o Raw, mas virou agulhas para o WWE Championship de Triple H. E foi precisamente o The Game a arruinar o casamento do canadiano com Vickie, ao revelar um romance secreto entre Edge e a mulher que lhe preparava o casamento, Alicia Fox. Interferências por parte das duas mulheres custaram a derrota ao Rated-R Superstar num combate pelo cinturão no The Great American Bash, mas Vickie anunciou um castigo ainda mais pesado a Edge: a readmissão de Undertaker, contra o qual teria de lutar num Hell in a Cell match no SummerSlam.
 
 
 
Last Man Standing match pelo World Heavyweight Championship:
John Cena (c) vs. Edge
Em fevereiro de 2009, no pay-per view No Way Out, Edge perdeu o seu WWE Championship no combate inaugural, então decidiu atacar Kofi Kingston, que devia competir num Elimination Chamber match pelo World Heavyweight Championship de John Cena, e não só ocupou o lugar do ganês como conquistou o título ao eliminar Rey Mysterio em último.
Semanas depois, a General Manager do Smackdown, Vickie Guerrero, anunciou que o marido Edge iria defender o cinturão frente a Big Show na WrestleMania XXV. Porém, quando ambos os lutadores se preparavam para assinar o contrato do combate, John Cena surgiu e sussurrou ao ouvido que o duelo deveria ser cancelado.
Na semana seguinte, no Raw, Vickie anunciou para surpresa de Edge e Big Show que Cena seria adicionado ao combate e mais tarde foi revelado que a adição de Cena estava relacionada numa chantagem a Vickie com imagens dela a trair Edge com Big Show.
Na Wrestlemania XXV, Cena reconquistou o título e, no Raw do dia seguinte, Vickie Guerrero anunciou que o novo campeão iria defender o seu World Heavyweight Championship frente a Edge num Last Man Standing match no Backlash.
 
 
 
Edge venceu o Royal Rumble 2021 apesar de ter entrado em primeiro lugar e ganhou o direito de lutar por um título mundial à sua escolha na WrestleMania 37. Na semana que se seguiu, o Rated-R Superstar apareceu no Raw, no NXT e no SmackDown e confrontou os campeões mundiais de cada brand, mas esclareceu que ia esperar até depois do Elimination Chamber para tomar uma decisão.
No pay-per-view, após o campeão universal Roman Reigns reter o título frente a Daniel Bryan, Edge apareceu e aplicou um Spear em Reigns, apontando depois para o letreiro da WrestleMania, dando a entender que tinha escolhido desafiar Reigns pelo WWE Universal Championship, o que acabou por ser confirmado. 48 horas antes, Reigns tinha exigido que Edge o escolhesse a ele, além de ter aplicado um Spear no canadiano.
No entanto, Daniel Bryan, que tinha defrontado Roman Reigns instantes após ter vencido um Elimination Chamber match, pediu uma desforra. No Fastlane, Bryan defrontou Reigns pelo título uma vez mais, com Edge a fazer de special guest enforcer. Reigns saiu vencedor, mas depois de Edge o ter atacado a ele e a Bryan com uma cadeira.
Posto isto, no episódio de 26 de março do SmackDown, foi anunciado que Roman Reigns ia defender o Universal Championship frente a Daniel Bryan e Edge num combate ameaça tripla na WrestleMania 37.
 
 
 
Insatisfeito, Rollins desafiou Edge para um combate no episódio de 10 de setembro do SmackDown e levou a melhor.
No entanto, Rollins ficou ofendido por Edge o ter chamado de “Edge Lite” [uma versão de Edge em ponto pequeno] e por o canadiano não ter anunciado a sua retirada, então desafiou o Rated-R Superstar para mais um combate.
No episódio de 1 de outubro do SmackDown, Edge apareceu no programa para confrontar Rollins, mas como Rollins pensava que Edge não ia aparecer, foi diretamente para a casa de Edge, entrou e fez como se estivesse na sua própria casa.
Uma semana depois, Edge atacou Rollins e desafiou-o para um Hell in a Cell match para o Crown Jewel.
 

Sem comentários:

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

Com tecnologia do Blogger.