Ultimas

WWE | Os 10 melhores combates de 2020

Tommaso Ciampa e Adam Cole protagonizaram combate memorável
Concluído 2020 no que a PPV’s da WWE diz respeito, apresentamos a nossa seleção dos dez melhores combates do ano que está prestes a terminar, contabilizando apenas aquelas que ocorreram em eventos especiais.
 
Se no ano passado Adam Cole ficou empatado com Johnny Gargano como o lutador com mais aparições neste Top 10, surge novamente a liderar este ranking, com três citações. Porém, o companheiro de equipa nos The Undisputed Era, Kyle O'Reilly, é senhor que se segue, também com quatro aparições, mas com a desvantagem de não ter participado no melhor combate do ano.
 
Vale por isso a pena conferir a nossa lista.
 

#10

Imperium (Walter, Fabian Aichner, Marcel Barthel e Alexander Wolfe) vs. The Undisputed Era (Adam Cole, Kyle O'Reilly, Bobby Fish e Roderick Strong)
Combate nivelado e com um início pausado, embora Alexander Wolfe tivesse reduzido o Imperium a apenas três homens após ter ficado maltratado na sequência de um pontapé de Bobby Fish.
O combate ganhou intensidade com a entrada de Walter, que dizimou O’Reilly e Strong antes de passar o testemunho a Barthel, num período de claro domínio dos britânicos. Os The Undisputed Era deram a volta ao texto após uma grande reentrada de Roderick Strong, que levou Walter e Aichner ao tapete, mas a contenda voltou a ficar muito dividida.
A dada altura Walter ficou isolado fora do ringue perante os quatro elementos dos The Undisputed Era e, depois de ter mostrado alguma resiliência, sofreu um Olympic Slam de Strong numa mesa de comentadores, que ficou desfeita.
No regresso ao ringue brilhou Adam Cole, que esteve perto da vitória após uma joelhada em Barthel, que evitou a derrota via submissão perante a tentativa de O’Reilly. A resistência de Barthel permitiu a recuperação de Walter, que regressou em grande ao ringue, atacando com violência quem lhe aparecesse pela frente. Walter esteve muito perto de vencer após um Frog Splash em Strong, mas logo a seguir esteve próxima da derrota após sofrer um Last Shot de Adam Cole, mas os seus companheiros evitaram o fim do combate.
A reta final da contenda foi caótica e imprevisível, com corpos espalhados por toda a parte e vários golpes impactantes de parte a parte. O triunfo acabou por sorrir aos Imperium, depois de um Big Dropkick e um Powerbomb de Walter em Bobby Fish.
Vencedores: Imperium (Walter, Fabian Aichner, Marcel Barthel e Alexander Wolfe)
Nota David Pereira: 8/10
Nota Dave Meltzer: 4,25/5
 
 
 

#9

NXT Women's Championship:
Charlotte Flair (c) vs. Rhea Ripley vs. Io Shirai
Combate caótico, com cada uma das três a poder levar de vencida. Rhea Ripley parecia que ia conseguir o triunfo após projetar Charlotte a partir da corda superior, mas o assentamento que se seguiu foi interrompido por Io Shirai. Depois Ripley prendeu Shirai numa submissão, mas Charlotte atingiu-a com um kendo stick.
Entretanto Charlotte prendeu Ripley num Figure Eight e Shirai aproveitou que Ripley estava deitada para aplicar um Moonsault a partir da corda superior, avançando em seguida para o pin fall vitorioso.
Vencedora: Io Shirai (nova campeã)
Nota David Pereira: 8/10
Nota Dave Meltzer: 4,25/5
 
 
 

#8

Ladder match pelo WWE Intercontinental Championship:
Jeff Hardy (c) vs. AJ Styles vs. Sami Zayn
Combate que muito prometia, até por envolver três lutadores talhados para este tipo de contendas. Talvez não tivesse sido tão bom quanto se esperava, mas ainda assim protagonizou alguns bons momentos, como o arremesso de um mini escadote por parte de AJ Styles que acertou na mão de Sami Zayn ou a queda de tanto Styles como de Hardy do topo do escadote.
A dada altura também Hardy foi atirado do topo de um escadote por Zayn, indo parar até fora do ringue. E, como não poderia deixar de ser, o próprio Jeff Hardy protagonizou o spot da noite ao aplicar um Swanton Bomb desde o topo de um escadote para cima de Sami Zayn, que se encontrava fora do ringue deitado num escadote preso entre a borda do ringue e uma das mesas de comentadores.
Frustrado por o combate não lhe estar a correr de feição, Sami Zayn decidiu utilizar algemas para prender a orelha de Jeff Hardy a um escadote fora do ringue. Zayn tentou usar estratégia semelhante com AJ Styles, acabando por conseguir algemá-lo ao escadote que se encontrava no centro do ringue.
Com ambos os adversários presos, Sami Zayn teve via verde para subir ao topo do escadote e retirar os cinturões, sagrando-se assim campeão intercontinental pela segunda vez, utilizando uma estratégia inovadora em combates deste género – uma tática semelhante foi usada por John Cena no passado num Last Man Standing match frente a Batista.
Vencedor: Sami Zayn (novo campeão)
Nota David Pereira: 8/10
Nota Dave Meltzer: 4,25/5
 
 
 

#7

Drew McIntyre (WWE Champion) vs. Roman Reigns (Universal Champion)
Combate entre dois peixes graúdos, talvez as principais figuras da WWE em 2020.
Roman Reigns dominou durante alguns minutos através de submissões, mantendo McIntyre no tapete, mas o escocês respondeu com um bom comeback.
McIntyre esteve perto do triunfo após um Future Shock DDT cujos efeitos não foram além da near fall.
Pouco depois foi Reigns a responder, com um Samoan Drop em cima de uma das mesas dos comentadores, que ficou desfeita, e um Spear contra a barreira de proteção, que também foi destruída. No regresso ao ringue, Reigns avançou para o assentamento, mas o campeão da WWE fez o kick out.
Reigns aplicou novo Spear, desta feita no interior do ringue, mas McIntyre voltou a safar-se.
Na resposta, McIntyre executou um Claymore, mas na queda Reigns chocou contra o árbitro e então não houve ninguém para contar o assentamento.
Enquanto o árbitro estava no chão, Reigns aplicou um golpe baixo e um Superman Punch – com um Superkick de Jey Uso pelo meio – e por fim um Guillotine que deixou McIntyre a dormir.
Combate que superou e muito as expetativas.
Vencedor: Roman Reigns
Nota David Pereira: 8/10
Nota Dave Meltzer: 4,25/5
 
 
 

#6

Tyler Bate vs. Jordan Devlin
Mais um combate intenso e com qualidade técnica, à boa maneira britânica. Tyler Bate esteve perto da vitória após um Brainbuster, mas os efeitos não passaram da near fall. A dada altura, ambos subiram ao topo de um dos cantos, onde Devlin aplicou um Spanish Flag, seguido de um Devlin Side, mas Bate fez o kick out no último instante.
Depois de boas oportunidades para ambos os lados, Bate aplicou um Tornado DDT seguido de um Tyler Driver, mas não bastou. Foi preciso Bate subir ao topo de um dos cantos e executar um Cockscrew Splash para arrecadar o triunfo.
Vencedor: Tyler Bate
Nota David Pereira: 8/10
Nota Dave Meltzer: 4,5/5
 
 
 

#5

Finn Bálor vs. Johnny Gargano
Depois de um combate muito físico e de uma Street Fight, eis um duelo mais técnico, entre dois dos melhores performers que a WWE tem à disposição. Como é apanágio de Bálor e Gargano, o combate foi aumentando progressivamente de intensidade desde o soar da sineta.
Mais experiente, Bálor arrecadou o triunfo após um Coup de Grâce e um 1916.
Vencedor: Finn Bálor
Nota David Pereira: 8,5/10
Nota Dave Meltzer: 4,5/5
 
 
 

#4

NXT Championship:
Finn Bálor (c) vs. Kyle O'Reilly
Combate que iniciou bastante técnico, como é apanágio dos seus dois intervenientes, mas que foi ganhando mais intensidade e golpes mais impactantes à medida que foi decorrendo.
A reta final do duelo ficou marcada por muita emoção e ocasiões em que ambos os lutadores estiveram perto do triunfo. O’Reilly quase venceu por submissão já depois de ter aplicado um Brainbuster, Bálor respondeu com um 1916. Os fortes pontapés, esses, foram uma constante de parte a parte.
Numa fase em que já ambos estavam bastante desgastados e até ensanguentados, Bálor alcançou o triunfo depois de um Coup de Grâce.
Vencedor: Finn Bálor
Nota David Pereira: 8,5/10
Nota Dave Meltzer: 4,5/5
 
 
 

#3

WarGames match:
The Undisputed Era (Adam Cole, Bobby Fish, Kyle O'Reilly e Roderick Strong) vs. Pat McAfee, Pete Dunne, Danny Burch e Oney Lorcan
Kyle O’Reilly e Pete Dunne abriram as hostilidades. Oney Lorcan juntou-se a Pete Dunne, mas passados três minutos Bobby Fish restabeleceu a igualdade numérica. Danny Burch recolocou a sua equipa em vantagem numérica, mas Roderick Strong deixou três contra três. E por fim, McAfee entrou no combate três minutos antes do líder dos Undisputed Era, Adam Cole.
Porém, antes da entrada de Cole os elementos da equipa adversária destruíram Roderick Strong, fazendo-o atravessar uma mesa.
Quando Adam Cole entrou, utilizou um extintor para abrir alas, iniciando assim uma autêntica batalha no interior da dupla jaula.
A dada altura os Undisputed Era pareciam lançados para a vitória, após plantarem três elementos da equipa adversária numa mesa e utilizarem a jaula de aço para magoar Dunne, Burch e Lorcan, antes de iniciaram um ataque de quatro contra um em McAfee.
Entretanto a fação de McAfee, Dunne, Burch e Lorcan conseguiu reequilibrar a contenda, tendo McAfee protagonizou um momento incrível ao mergulhar desde o topo da jaula para cima dos restantes sete lutadores.
Pete Dunne esteve muito perto do triunfo após um Bitter End em O’Reilly, mas este conseguiu sagar-se. O’Reilly ripostou com um Suplex em Dunne em cima da chapa metálica que une os dois ringues, mas os efeitos não passaram da near fall.
Depois foi a vez de Adam Cole ter estado perto de dar a vitória à sua equipa, após um Panama Sunrise em McAfee. Ainda assim, os Undisputed Era saíram vitorioso, depois de Kyle O’Reilly ter atingido Lorcan com um Diving Knee Drop com uma cadeira pelo meio.
Vencedores: The Undisputed Era (Adam Cole, Bobby Fish, Kyle O'Reilly e Roderick Strong)
Nota David Pereira: 8,5/10
Nota Dave Meltzer: 4,75/5
 
 
 

#2

NXT North American Championship:
Keith Lee (c) vs. Dominik Dijakovic
Combate muito físico, entre o possante Keith Lee e o fortíssimo Dijakovic. A dada altura, Dijakovic projetou Lee a partir do topo de um dos cantos com uma espécie de Attitude Adjustment, mas os efeitos não passaram da near fall.
Pouco depois, Dijakovic voltou à carga ao projetar-se em salto mortal para fora do ringue, onde se encontrava Keith Lee sentado numa cadeira, naquele que foi um momento holy shit.
Keith Lee ripostou com dois Powerbombs bombásticos, mas Dijakovic safou-se. Dijakovic voltou ao ataque com um Spanish Flag a partir do topo de um dos cantos, mas Keith Lee fez o kick out a tempo. Praticamente na resposta, Keith Lee aplicou um Big Bang Catastrophe para alcançar a vitória.
Vencedor: Keith Lee
Nota David Pereira: 9/10
Nota Dave Meltzer: 4,25/5
 
 
 

#1

NXT Championship:
Adam Cole (c) vs. Tommaso Ciampa
Mais um combate com um ritmo progressivo, à boa maneira de quem está habituado a trabalhar nas promoções independentes.
Já largos minutos após ter embatido com a nunca numa mesa de comentadores, Ciampa aplicou uma espécie de Samoan Drop a partir do topo de um dos cantos, mas Adam Cole fez o kick out.   Ciampa voltou à carga com um Powerbomb numa mesa de comentadores, uma joelhada certeira, um Lariat e um Project Ciampa, mas Cole voltou a safar-se.
Mesmo muito amassado, Cole conseguiu responder e aplicar o Last Shot, mas Ciampa foi até às cordas, evitou o assentamento e até voltou à carga com um Samoan Drop na borda do ringue. Nessa fase, assistiu-se alternadamente aos melhores golpes de cada um, numa reta final bastante dividida e emocionante.
Em desespero depois de ver Cole quase desistir, os restantes membros dos The Undisputed Era foram até perto do ringue para distrair o árbitro e atacar Ciampa. Ciampa até foi evitando a derrota, conseguindo por várias vezes o kick out quando se esperava o fim do combate, mas quando esteve perto do triunfo não havia árbitro em ringue para fazer a contagem.
A dada altura quem foi até às imediações do ringue foi Johnny Gargano, aparentemente para ajudar Ciampa. Porém, atingiu o seu antigo companheiro de tag team com o cinturão e ofereceu a vitória a Adam Cole.
Vencedor: Adam Cole
Nota David Pereira: 9/10
Nota Dave Meltzer: 4,75/5
 
 
 

Combate do ano:

2012CM Punk vs. Daniel Bryan (Money In The Bank)
2013CM Punk vs. Brock Lesnar (SummerSlam)
2014Randy Orton vs. Batista vs. Daniel Bryan (Wrestlemania XXX)
2015Seth Rollins vs. John Cena (SummerSlam)
2016John Cena vs. AJ Styles (SummerSlam)
2017: Brock Lesnar vs. Roman Reigns vs. Samoa Joe vs. Braun Strowman (SummerSlam)
2018: Johnny Gargano vs. Tommaso Ciampa (NXT Takeover: New Orleans)
2019: Becky Lynch vs. Sasha Banks (Hell in a Cell)
2020: Adam Cole vs. Tommaso Ciampa (NXT TakeOver: Portland)
 
 

Principal atração em ringue:

2017: AJ Styles
2018: Johnny Gargano
2019: Johnny Gargano
2020: Adam Cole

4 comentários:

  1. Ansioso pela tua lista do ROH!

    ResponderEliminar
  2. Este ano só lista da WWE. O resto, vão mostrando os números, não puxa carroça por estas bandas

    ResponderEliminar
  3. Mas é para termos o melhor wresting ou o "maior" wrestling? assim sendo, mete aí mais novelas, reality shows e bola e vais ver a "carroça" a andar mais depressa.

    Pena é a qualidade do que vamos ver...

    Mas será isso importante?

    ResponderEliminar

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

Com tecnologia do Blogger.