Ultimas

ROH Final Battle 2018 | Preview


A Ring of Honor (ROH) apresenta o seu último PPV do ano de 2018, onde na habitual arena do Hammerstein Ballroom teremos o Final Battle, que terá o culminar de várias rivalidades e o grande destaque deste evento é a defesa do ROH World Championship, no qual o campeão Jay Lethal defende contra Cody, que finalmente terá a sua derradeira desforra pelo título um ano depois de o ter perdido.

Para além disso, também teremos a defesa dos ROH World Tag Team Championships, no qual os novos campeões SoCal Uncensored defendem contra The Briscoes e The Young Bucks num raro Ladder War e ainda veremos a defesa do ROH World Television Championship em que o campeão Jeff Cobb defende contra Adam Page. Tudo isto e muito mais...

Os combates confirmados para o PPV são os seguintes:

CARD

ROH World Championship Match
Jay Lethal © vs. Cody

ROH World Tag Team Championships
Ladder War
SoCal Uncensored (Frankie Kazarian & Scorpio Sky) © vs. The Briscoes (Mark & Jay Briscoe) vs. The Young Bucks (Matt & Nick Jackson)

ROH World Television Championship Match
Jeff Cobb © vs. Adam Page

Singles Match
Se Daniels vencer, recebe a oportunidade pelo ROH World Championship que Marty Scurll conquistou no Survival of The Fittest
Christopher Daniels vs. Marty Scurll

I Quit Match
Bully Ray vs. Flip Gordon

Singles Match
Matt Taven vs. Dalton Castle

Singles Match
Jonathan Gresham vs. Zack Sabre Jr.

Women of Honor World Championship
Four-Corner Survival Match
Sumie Sakai © vs. Madison Rayne vs. Karen Q vs. Kelly Klein

Singles Match
Kenny King vs. Eli Isom

PREVIEW



Singles Match
Kenny King vs. Eli Isom

Fábio Santos – Sendo um evento histórico em que tudo pode acontecer, tinha de haver aquela ovelha negra a "estragar tudo" e neste caso, este combate de abertura tem tudo para ser um 8 ou 80, pois pode surpreender apenas e somente pelo resultado.

Para quem não tem acompanhado, Eli Isom é um jovem prospeto da ROH que tem obtido vitórias credíveis e chocantes, que ninguém espera, mas do outro lado está um Kenny King mauzão, consolidado e que tem derrotado alguns membros dos Bullet Club, proclamando-se como o silenciador dos Bullet Club e honestamente olhando para ambos, só pode haver um desfecho.

Se querem continuar a construir Kenny como uma das caras da companhia, então devem manter a credibilidade e dar a vitória a Kenny, no entanto tendo um combate de abertura em que Eli mostra a sua resistência por derrota.

Vencedor: Kenny King



Women of Honor World Championship
Four-Corner Survival Match
Sumie Sakai © vs. Madison Rayne vs. Karen Q vs. Kelly Klein

Fábio Santos – Está na hora de darem o título a uma das 3 pretendentes... ponto... final... parágrafo! Respeito muito o trabalho que Sumie fez pela divisão feminina da ROH e que continue a ser um pilar para muitas das aspirantes jovens, mas hoje tem de ser o dia em que alguém é coroada como a segunda Women of Honor World Champion.

Olhando um pouco para as 3 pretendentes, penso que Madison Rayne será uma das apostas da ROH para 2019, visto que ela assinou há uns meses um contrato de exclusividade e é a mais provável de sair com o título nas suas mãos, visto ter uma bagagem enorme como lutadora, capturando por 5 vezes o Knockouts Championship do IMPACT Wrestling e sendo outra das que participou nos inícios desta divisão feminina.

No caso da Kelly Klein, esta teve um 2018 muito desapontante, tendo em conta que já não é vista como aquela máquina invencível que a ROH apostava há um ou dois anos atrás e portanto acho que não será a noite de Kelly, tal como Karen Q, pois esta mulher está em início de carreira e tem enorme potencial para ser campeã um dia!

Já a campeã, não há muito para dizer, pois tem sido uma cara que merecia a conquista e já tem um reinado de quase 8 meses, pelo que já se podia mudar de ares um pouco. Ah e sem esquecer que há uma Tenille Dashwood (aka Emma) a observar com atenção pois quando regressar da lesão, uma destas 4 será a que atacou Tenille nos bastidores e portanto vai ser interessante ver o que será desta divisão em 2019.

Vencedora: Madison Rayne (NOVA CAMPEÃ)



Singles Match
Jonathan Gresham vs. Zack Sabre Jr.

Carlos Reis – Senhoras e senhores, preparem as pipocas e as cervejas porque finalmente Zack Saber Jr. chegou à ROH. Quando foi revelado durante o WrestleMania Weekend que ele não iria continuar na EVOLVE, mas que se mudaria para New Japan e tornar-se um membro em tempo integral, a minha esperança era que ele aparecesse na ROH em algum momento.

Por outro lado, Jonathan Gresham, provou no ano passado o seu valor na ROH. Claro que Gresham perdeu mais combates do que ganhou, mas está ganhar tempo na TV e a chance de mostrar às pessoas por que ele é o melhor wrestler técnico do mundo. E foi esse mesmo argumento que este na origem deste combate.

Sinceramente, não me parece que o Zack Saber Jr. perca no seu combate de estreia, no entanto, gostaria de ver o Jonathan a sair por cima na rivalidade.

Vencedor: Zack Sabre Jr.

Fábio Santos – Muitas pessoas podem não apreciar, mas este será daqueles combates que estou interessado por uma simples razão... descobrir quem é o melhor wrestler técnico do mundo e bem-vindo à ROH, Zack Sabre Jr!

A ROH sempre foi construída no lema de "menos palavras e mais ação" e a construção desta pequena rivalidade é tão simples mas tão eficaz que quando foi anunciado, foi uma "bomba", pois é a estreia daquele que é considerado o melhor wrestler técnico do mundo, Zack Sabre Jr. a enfrentar um adversário tão igual ou melhor que ele.

Honestamente estou dividido no resultado, pois por um lado é a estreia de Zack, mas por outro, Jonathan precisa de uma vitória credível urgentemente... vai chegar a um ponto em que um deles irá ceder, mas acredito na possibilidade de Gresham sair por cima naquele que poderá ser uma obra prima do wrestling técnico!

Vencedor: Jonathan Gresham



Singles Match
Matt Taven vs. Dalton Castle

Fábio Santos – Nestes últimos anos, é difícil apontar um PPV em que quase todos os combates não consegues decidir qual o vencedor, pois os motivos de cada lado são muito bons que não consegues decidir e só queres ver o melhor a ganhar...

E eis mais um caso... num lado tens o líder dos novos ROH World Six-Man Tag Team Champions The Kingdom e que se auto-intitula do "verdadeiro ROH World Champion", Matt Taven a enfrentar Dalton Castle, que regressou à televisão e aos eventos neste passado mês de Novembro.

Tens num lado alguém que está a ser alvo de uma "conspiração" e que quer ser ROH World Champion a todo o custo e no outro lado tens alguém que acaba de regressar de uma lesão e quer, não só reconquistar o ROH World Championship mas também obter vingança dos The Kingdom, mas vendo que a situação de Dalton Castle anda crítica e há interesse da WWE em obtê-lo, não me admira que dêem a vitória a Taven para continuar esta situação de conspiração.

Vencedor: Matt Taven

Micael Assunção – O combate que deveria ter acontecido pelo título principal meses atrás no War Of The Worlds em Lowell, mas acabou não acontecendo por conta de uma lesão de Castle. Em junho, porém, Taven teve a oportunidade de conquistar o título, mas haviam ainda mais 2 obstáculos: Jay Lethal e Cody.

Após tudo levar a crer em uma vitória de Taven, como em uma história de superação, Lethal acabou vencendo e se tornando campeão pela segunda vez. Depois de um ataque brutal dos The Kingdom nos The Boys no último mês, a luta tornou-se oficial, onde finalmente teremos um vencedor.

Acredito que esta rivalidade terá somente um capítulo, o máximo que pode acontecer de um prolongamento dela seria envolvendo os títulos de trio, mas nada mais. Arrisco em dizer que esta luta decidirá o próximo desafiante de Jay Lethal pelo título principal. Castle já foi o campeão e não foi um grande sucesso, então acho difícil vermos ele novamente na rota título.

Minha aposta vai para Taven, que além de vencer e se mostrar uma ameaça ao reinado de Lethal, também acredito que será o wrestler a destronar o atual campeão.

Vencedor: Matt Taven



I Quit Match
Bully Ray vs. Flip Gordon

David Carvalho – Se eles os dois conseguirem fazer o que querem, aquilo vai ser um "David vs. Goliath match" do paraíso. Obviamente que esses combates são feitos a torto e a direito, mas fica perfeito nesta situação, Flip ao ser o "smaller, flippier babyface" com a agressão desmedida do Bully, porque toda a gente sabe o quão bom "heel" ele é.

E depois tens uma coisa extra, a estipulação, que faz toda a diferença quando comparado com todos os outros "David vs. Goliath matches" que já existiram, desta vez não é preciso só o "pinfall", porque normalmente o que acontece é que o David safa-se com um "roll-up" ou alguma coisa do género (a não ser que o teu nome seja Rey Mysterio), mas desta vez não se safam assim, e eu quero ver a quantidade de "storytelling" que eles vão meter dentro do "match".

Vencedor: Bully Ray

Fábio Santos – De todos os combates que estão confirmados para este PPV, este é de longe aquele que mais quero ver, pois a rivalidade tem sido longa, eficaz e tão simples que até a WWE podia aprender uma coisa ou duas, pois um destes lutadores tem de proferir as palavras "I Quit" para terminar o combate.

Todos nós assumíamos que Bully estava terminado no mundo do wrestling até que em abril deste ano, este é desafiado por Cheeseburger a entrar num combate de equipas contra The DAWGS à última da hora e quando parecia que iam ganhar, Bully ataca Cheeseburger sem necessidade e começa a disparatar com todos os oficiais, inclusive com um jovem que quis salvar Cheeseburger chamado Flip Gordon.

Durante meses que Bully andava a exercer um abuso de poder enquanto "Enforcer" até ser "despedido" por Joe Coff (presidente da ROH) e voltar a ser lutador, começando a fazer a vida de Flip Gordon num inferno, tendo até Silas Young incluído nesta história toda!

Todos os que assistiram à carreira de Bully Ray na TNA, foi das melhores fases da carreira dele, pois estava à vontade com o seu papel de "heel bully" e só não era cego quem não visse o que estava à sua frente e na ROH evoluiu ainda mais enquanto "bully", sendo quase dos "top heels" desta empresa à vontade.

É um "heel" à moda antiga com um papel simples mas tão eficaz que deixa qualquer fã de wrestling irritado e o que vale a Bully é que tem um grande adversário a complementar uma das rivalidades do ano na ROH chamado Flip Gordon, que levou 9 stickadas brutais nas costas e mostrou aquele lado de "nunca desistir" de um militar como ele foi!

Prevejo que este seja um dos combates da noite, que dêem tempo e que não façam porcaria no final, no qual acho que Flip vai fazê-lo proferir as sagradas palavras para terminar o combate e para que Flip continue a ter muito sucesso na ROH...

Vencedor: Flip Gordon



Singles Match
Se Daniels vencer, recebe a oportunidade pelo ROH World Championship que Marty Scurll conquistou no Survival of The Fittest
Christopher Daniels vs. Marty Scurll

Carlos Reis – Antes de mais, deixei-me só dizer que o Marty Scurll tem das melhores personagens no wrestling actual. Esta rivalidade vem desde o Survival Of The Fittest onde o Scurll ganhou ao eliminar por ultimo o Daniels. Como não podia deixar de ser, num confronto nos bastidores, Daniels instigou Scurll a colocar seu título na linha, e então temos o #1 Contender's Match.

Eu tenho o feeling que este será, a para do combate do Sabre Jr. contra o Jonathan, o melhor combate da noite. Daniels, apesar de já velhote, continua a ser muito sólido e muito bom e acho que o Scurll vai ganhar imenso por estar a trabalhar com ele.

Voltando a historia do combate, é giro pensar que o se o Daniels não ganhar será despedido. Será que é desta que o Daniels se reforma, ajudando a capultar para o rivalta o Scurll? Na minha opinião, eu acho que é mesmo essa a ideia. O Scurll tem provado que consegue dar grandes combates, arrasa nas promos e tem a mística que o Wrestler deve de ter. Espero mesmo que ele ganhe, caso contrario a ROH está a perder a possibilidade de ganhar bom dinheiro com ele.

Vencedor: Marty Scurll

Chris JRM – E parece que o Christopher Daniels meio que tem a sua carreira na Ring of Honor em jogo. Como prova das voltas que o mundo do wrestling dá, isto culmina um angle de há um ano atrás em que Daniels e Kaz eram os Heels mais desprezíveis e nojentos que ultrapassavam todas as marcas e a punição de serem banidos da ROH após final do contrato agora no final deste ano, parecia castigo leve.

Porém, essa medida foi imposta por um indivíduo que é actualmente o Heel mais desprezível e nojento do plantel e a equipa de Daniels, Kaz e Sky já se redimiu o suficiente para ter todo o público a torcer pelo seu perdão e renovação. E nem passou assim tanto tempo.

Mas a decisão ainda era quase incontestável, mesmo tendo sido imposta por quem foi. Kazarian e Scorpio Sky safaram os couros ao vencer os títulos e recuperar as suas chances derenovação. Daniels ainda ficou por sua conta e atira-se a este combate com o "Villain" com tudo em jogo.

Potenciais saídas daqui, olhando até para os desfechos demasiado surpreendentes para os termos em conta como prováveis: Daniels perde e a anuncia a sua reforma; Daniels perde, Kaz e Scorpio perdem os títulos e vão os três embora para outra casa algures; Daniels ganha e está tudo bem com toda a gente.

Muito sinceramente, não vejo tempo de reforma e vejo a Ring of Honor já como a sua casa para fazê-lo, só que não já. Logo, pendo para a terceira opção, que acaba por ser a mais simples. Mas também espero que usem este combate como o maior brincar e depositar de emoções altas. Se não o conseguir, falhou, por muito boas que sejam as performances de dois atletas deveras estupendos.

Vencedor: Christopher Daniels



ROH World Television Championship Match
Jeff Cobb © vs. Adam Page

Chris JRM – Pronto, parece que mataram o Matanza Cueto, já não devia ser tão ameaçador para quem cometeu uns quantos homicídios em TV e sacrificou uma data de pessoas que não sabemos para onde foram.

É sem máscara, sem amuletos, sem jaulas, sem irmãos ou pais a controlá-lo, que se despe ao mortal cidadão Jeff Cobb, vai para a Ring of Honor onde destrói tudo o que lhe é posto à frente no tempo de um pestanejar, independentemente do tamanho - Cobb é bem encorpado mas nem é dos maiores - e olhem... é capaz de assustar mais ainda que antes.

O adversário é que calha ser mais tolo que ele e é Hangman Page, lutador que para mim será das maiores melhorias que eu vi a acontecer à frente dos meus olhos e que, por esta altura, o seu passado como bonitinho insoço que fazia muitas piruetas e que ainda andava à procura de personalidade já mal se vê ou é lembrado.

Assim dá uma boa combinação, porque Jeff Cobb pode ser uma máquina imparável mas Adam Page é um tresloucado violento que tem cada vez mais patente a sua vertente doentia. E a história do combate, acredito que será mesmo essa.

Cobb não é gajo de ir abaixo com facilidade mas Page é tolo e vai testá-lo com a sua agressividade e imprevisibilidade. Quero um bom combate competitivo. Não quero um squash. Não quero o Page a brincar com cuspo, se faz favor. Não acho que haja muita dúvida em relação ao vencedor, mesmo que haja sempre espaço para a surpresa. Antevejo um reinad bastante longo para Jeff Cobb.

Vencedor: Jeff Cobb (AINDA CAMPEÃO)

Diego Meira – O ano reservou várias surpresas para a Ring of Honor, mas duvido que alguma tenha sido mais estrondosa que a ascensão de Jeff Cobb. O outrora monstruoso Matanza, agora detém o segundo cinturão da hierarquia da ROH, e fez isso com uma trilha de destruição não menos impactante do que a que realizou na Lucha Underground, fazendo vítimas como Damien Martínez, Christopher Daniels e EVIL.

Do outro lado, “Hangman” Adam Page também teve um ano bastante satisfatório. Conquistou seu primeiro cinturão na companhia, junto aos Young Bucks, participou do G1 Climax e até conseguiu algumas vitórias sobre Cobb em combates de equipe. Tudo isso contou bastante quando o próprio Adam veio ao campeão e se autodeclarou desafiante ao título, dando origem a esta contenda.

Mas olhando de forma fria, acho muito difícil que Page vença aqui. A forma como Jeff vem sendo bookado é a de um verdadeiro monstro imparável, e sua força e habilidades realmente tornam difícil a tarefa de derrotá-lo. Indo por um caminho mais lógico (até por achar que Adam não precisa do título agora para ser relevante), eu aposto em vitória do ex-atleta olímpico, mas caso os Bucks ajudem seu amigo, talvez possamos ver este monstro caindo por uma segunda vez.

Vencedor: Jeff Cobb (AINDA CAMPEÃO)



ROH World Tag Team Championships
Ladder War
SoCal Uncensored (Frankie Kazarian & Scorpio Sky) © vs. The Briscoes (Mark & Jay Briscoe) vs. The Young Bucks (Matt & Nick Jackson)

David Carvalho – Não é preciso dizer muito, tens das melhores equipas na história da ROH. Toda a gente conhece os Bucks, são a equipa mais famosa do mundo que não está na WWE, os Briscoes têm uma mistura perfeita de "high-octane wrestling", maioritariamente com o Mark, e "old-school brute force", misturado com wrestling técnico, com o Jay.

Os SCU, infelizmente não sei muita coisa sobre o Sky, visto que não tenho tempo pra acompanhar ROH com a escola e etc, mas sei com certeza que o Kaz e o Daniels são dos melhores in-ring performers das independentes, mesmo, no caso do Daniels, já estar com alguma idade.

Vencedores: SoCal Uncensored (Frankie Kazarian & Scorpio Sky) (AINDA CAMPEÕES)

Diego Meira – Poucas vezes a ROH realizou o combate Ladder War, uma de suas mais violentas estipulações, e um dos mais queridos combates pelos fãs. Curiosamente, esta será apenas a segunda vez na história que esta luta ocorrerá no Final Battle, e os escolhidos para integrá-la não poderiam ser melhores.

Em março, os Briscoes obtiveram seu nono reinado como campeões (recorde que creio ser inalcançável para as demais equipas), e desde então mantiveram-se com os cintos seguindo por um lado bem menos ameno do que o que costumavam seguir. Em outubro, eles perdem os cinturões para a SoCal Uncensored de Kazarian e Scorpio Sky, numa luta que também envolveu os Young Bucks, sendo este um ponto crucial para o possível resultado da luta.

A SoCal vem enfrentando problemas há algum tempo, muito devido à falta de confiança de Joe Koff em Christopher Daniels. Tendo recebido o ultimato de que estariam fora da empresa caso perdessem seus combates, tanto Daniels como Kaz e Sky estão com a corda no pescoço, pois um revés aqui se provará fatal para seu futuro na companhia.

Já os Young Bucks tem estado em uma seca de títulos na “Rainha das Indys”, tendo passado o ano inteiro longe dos cinturões de duplas. Sendo esta sua última chance no ano, Nick e Matt Jackson não devem estar dispostos a desperdiçar a chance, especialmente por eles terem sido os vencedores das duas últimas Ladder Wars realizadas pela ROH.

No que vejo aqui, o combate tem tudo para ser completamente imprevisível. Todos as tag teams envolvidas tem razões válidas para saírem com os títulos, mas creio que por terem implicações mais brutais no resultado, os SCU devem sair vitoriosos.

Kaz e Scorpio ainda podem oferecer muito a RoH, e eu não sou muito apreciador da ideia deles indo embora da companhia (estou um pouco alheio se isto é um work ou se seus contratos estão efetivamente no fim e eles não desejam renovar). Por isso, estarei torcendo pela SoCal, ainda que este não vá ser um passeio no parque para ninguém.

Vencedores: SoCal Uncensored (Frankie Kazarian & Scorpio Sky) (AINDA CAMPEÕES)



ROH World Championship Match
Jay Lethal © vs. Cody

Carlos Reis – Qual foi o meu espanto quando depois de estar umas semanas sem ver ROH, fiquei a saber que o Cody não recebeu a sua desforra pelo título mundial da ROH. Outra coisa interessante é a história de Cody com o Final Battle, pois há dois anos atrás, fez sua estreia contra Jay Lethal.

No ano passado, perdeu o título mundial da ROH para o Dalton Castle. Este ano, ele terá a sua desforra pelo título da ROH contra Jay Lethal. Sinceramente, com todos os rumores de WWE e até mesmo da brand que ele possa formar, a All Elite Wrestling, não estou a ver a ROH a tirar o titulo do Jay Lethal para o colocar em alguém que pode deixar a empresa muito em breve. No entanto, senhoras e senhores, vai um combate do outro mundo.

Vencedor: Jay Lethal (AINDA CAMPEÃO)

Diego Meira – O destino é mesmo interessante. Dois anos atrás, Cody Rhodes estreava na Ring of Honor enfrentando Jay Lethal no Final Battle, e vencendo com suas táticas pouco honradas. No ano passado, o Final Battle foi o palco onde o então campeão mundial Cody, perdeu o cinturão para Dalton Castle, e agora, será o lugar escolhido para o que o desafiante clama ser sua última luta pela empresa.

Apesar de ter tido combates pelo ROH Title neste ano, foi na New Japan que Rhodes teve seus momentos mais memoráveis no ano, indo desde a guerra pela liderança do Bullet Club, até a conquista do IWGP United States Title, título que ainda mantém. E curiosamente, este seu último combate servirá como a rematch pelo cinturão que ele nunca chegou a ter contra Castle.

Jay Lethal teve um início de ano um pouco apagado, mesmo mantendo resultados positivos. Segundo o próprio, a sensação de incompletude que tinha era por não ser mais campeão mundial, e tal foi remediado em junho, quando ele venceu Dalton, Cody e Matt Taven para voltar a ser dono do título principal. E exatamente dois anos depois, vemos ele enfrentando Cody novamente, desta vez pela supremacia na ROH.

Devido aos vários comentários sobre o lançamento de uma promotora própria por parte de Rhodes, especula-se que realmente esta vá ser a última vez (ao menos por agora) que o lutador vá aparecer pela empresa.

Sendo assim, nada mais óbvio do que Jay reter seu título, ainda mais se considerarmos que ele está a pouco menos de 100 dias de passar o recorde de maior reinado combinado, pertencente a Samoa Joe. Então, acredito que, mesmo em um combate onde tudo irá acontecer, Jay Lethal manterá seu reinado de campeão da ROH.

Vencedor: Jay Lethal (AINDA CAMPEÃO)



PS: Não esquecer que, daqui por umas horas começará a transmissão ao vivo do ROH Final Battle, que contará com o habitual "chat" para podermos conversar e as "streams". Bom PPV para todos!

3 comentários:

  1. Eli Isom vs Kenny King
    "este combate de abertura tem tudo para ser um 8 ou 80, pois pode surpreender apenas e somente pelo resultado."

    Que piada é essa? Dois excelente wrestlers não podem fazer uma luta excelente independente do resultado? (é óbvio que o Kenny King vai ganhar, mas falar que vai ser uma luta 8 ou 80 é mais estúpido que o booking ta WWE)

    ResponderEliminar
  2. Koallismo...

    Peço desculpa se ficou mal interpretado... eu sabia que o combate ia ser bom, mas a situação é que o combate para este PPV surgiu assim um pouco do nada e quando falei que ia depender do resultado era porque:

    - O Eli Isom (daquilo que vi só na ROH por não acompanhar outras independentes) é bookado como aquele homem da sorte que ainda está a crescer "kayfabe wise" na companhia...

    - O Kenny King merecia um adversário mais credível (novamente kayfabe wise) depois de ter sido bookado como o gajo que derrotou 3 membros dos Bullet Club e como teve uma oportunidade pelo título máximo da companhia

    Agora quando falei que tem tudo para ser um 8 ou 80, foi simplesmente para justificar que se Eli derrotar Kenny (por mera sorte), em termos de booking, Kenny perdia logo a credibilidade toda numa questão de horas, pois apesar de derrotar 3 membros fortes dos Bullet Club, ia ser conhecido como o homem que perdeu para um "rookie" da ROH.

    Posso ter dado a entender que o combate ia estragar o PPV todo, mas não foi bem isso que quis dizer... e sim são dois grandes lutadores que têm de ser bem apostados na ROH!

    Mais uma vez, espero que não tenhas interpretado mal Koallismo e obrigado pelo comentário ;)

    ResponderEliminar

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

Com tecnologia do Blogger.