Ultimas

WWE | Os 10 melhores combates de 2021

Ilja Dragunov e WALTER protagonizaram melhor combate de 2021
Concluído 2021 no que a PPV’s da WWE diz respeito, apresentamos a nossa seleção dos dez melhores combates do ano que está prestes a terminar, contabilizando apenas aquelas que ocorreram em eventos especiais.
 
Se no ano passado Adam Cole foi o lutador com mais aparições neste Top 10, desta feita o antigo líder dos The Undisputed Era surge empatado com Walter, Kyle O’Reilly e as tag teams de Nash Carter e Wes Lee e de James Drake e Zack Gibson.
 
Vale por isso a pena conferir a nossa lista.
 

#10

NXT Tag Team Championship:
MSK (Wes Lee e Nash Carter) vs. Grizzled Young Veterans (James Drake e Zack Gibson) vs. Legado Del Fantasma (Raul Mendoza e Joaquin Wilde)
Combate muito entretido, conforme se esperava, porque num triple threat tag team match é raro haver períodos mortos – e no NXT muito menos! E não foi só não haver períodos mortos, foi também haver vários momentos espetaculares, boa parte deles protagonizados pelos Legado Del Fantasma.
Embora tivessem estado bastante perto de desistir para os elementos dos Grizzled Young Veterans, os MSK conquistaram o título depois de um double team.
Vencedores: MSK (Wes Lee e Nash Carter) (novos campeões)
Nota David Pereira: 8,5/10
Nota Dave Meltzer: 4,5/5
 
 
 

#9

Unsanctioned match:
Adam Cole vs. Kyle O'Reilly
Autêntico grudge match entre dois ex-melhores amigos, no qual não faltaram cadeiras e uma corrente.
Sempre que Kyle O’Reilly parecia estar na mó de cima, Adam Cole engenhava uma estratégia repentina para mudar o rumo dos acontecimentos. A dada altura, O’Reilly prendeu Cole num Triangle Choke com uma corrente pelo meio, mas Cole utilizou um ferro para quebrar a submissão.
Minutos depois, Cole aplicou um Panama Sunrise, mas o árbitro estava caído e por isso não havia ninguém para fazer o assentamento.
Entretanto o combate prosseguiu fora do ringue e mais uma vez a engenharia repentina de Adam Cole entrou em cena. Numa altura em que estava preso numa submissão de O’Reilly, Cole atirou-se com o adversário em cima para cima do palco de metal, partindo-o.
No regresso ao ringue, Cole falhou o Last Shot e O’Reilly aproveitou para aplicar uma submissão nas pernas de Cole, mas este utilizou uma corrente para agredir o adversário. Na resposta, O’Reilly aplicou um Last Shot, mas o assentamento que se seguiu não passou da near fall.
No entanto, Adam Cole não encontrou antídoto para contraria um Diving Knee Drop de O’Reilly em que este tinha a corrente envolta na perna. Ao sofrer o golpe, Cole embateu ainda numa cadeira, não conseguindo depois fazer o kick out no assentamento que se seguiu.
Vencedor: Kyle O’Reilly
Nota David Pereira: 8,5/10
Nota Dave Meltzer: 4,5/5
 
 
 
#8
Two out of three falls match:
(Fall 1: Traditional wrestling; fall 2: Street Fight; fall 3: Steel Cage)
Kyle O'Reilly vs. Adam Cole
Logo nos primeiros minutos da primeira fall, quando Adam Cole procurava o Panama Sunrise, acabou por ser surpreendido por o assentamento rápido que deu o 1-0 a Kyle O’Reilly.
Pressionado, Adam Cole fez uso de armas como kendo sticks, um balde do lixo e uma corrente para dominar grande parte da segunda fall, acabando por vencê-la após atirar O’Reilly contra uma cadeira e executar um Last Shot.
Antes do início da terceira fall, Adam Cole atacou o seu adversário, fragilizando-o antes da decisão final. A dada altura, Cole aplicou o Panama Sunrise, mas O’Reilly fez o kick out. Não satisfeito, Cole algemou O’Reilly, mas este conseguiu ter arte e engenho para fazer Cole desistir através de um Ankle Lock.
Vencedor: Kyle O’Reilly
Nota David Pereira: 8,5/10
Nota Dave Meltzer: 4,5/5
 
 
 

#7

Final do torneio masculino Dusty Rhodes Tag Team Classic:
MSK (Nash Carter e Wes Lee) vs. Grizzled Young Veterans (James Drake e Zack Gibson)
Os MSK procuraram causar estragos através da agilidade, velocidade e força da gravidade, enquanto os Grizzled Young Veteranos tentavam manter os adversários no tapete.
No culminar de uma intensa batalha, com ataques, contra-ataques e double teams, sempre a um ritmo elevado, os MSK alcançaram a vitória no combate e no torneio.
Vencedores: MSK (Nash Carter e Wes Lee)
Nota David Pereira: 8,5/10
Nota Dave Meltzer: 4,5/5
 
 
 

#6

NXT United Kingdom Championship:
Walter (c) vs. Tommaso Ciampa
Combate intenso e repleto de strikes, desde as tradicionais chapadas no peito aos Big Boots.
Tommaso Ciampa esteve por cima durante muito tempo, tendo chegado inclusivamente a ficar perto da vitória após aplicar alguns dos seus principais golpes, mas Walter conseguiu sempre fazer o kick out.
A dada altura Ciampa aplicar um Samoan Drop a partir do topo de um dos cantos, mas nem isso foi suficiente para alcançar a vitória.
Embora tivesse passado grande parte do combate na mó de baixo, Walter reteve o título depois de aplicar um Burning Lariat.
Vencedor: Walter
Nota David Pereira: 8,5/10
Nota Dave Meltzer: 4,5/5
 
 
 

#5

NXT Championship:
Finn Bálor (c) vs. Pete Dunne
Uma cimeira anglo-irlandesa extremamente técnica, com Pete Dunne a castigar bastante no braço esquerdo de Finn Bálor. E quando o campeão parecia finalmente soltar as amarras, conseguindo o comeback, Dunne interrompeu esse momento ao aplicar um Triangle Choke que quase arrumou com Bálor.
Pouco depois, Dunne aplicou o Bitter End, mas o assentamento que se seguiu não passou da near fall. Seguiram-se vários golpes de parte a parte, entre os quais potentes pontapés.
No entanto, Bálor virou o jogo a seu favor depois de um Double Dropkick num Pete Dunne já sem boqueira, um Coup de Grâce e, por fim, um 1916.
Vencedor: Finn Bálor
Nota David Pereira: 8,5/10
Nota Dave Meltzer: 4,5/5
 
 
 

#4

NXT North American Championship:
Johnny Gargano (c) vs. Kushida
Combate bastante técnico, pelo menos no início, fazendo parecer que ambos estavam num duelo de luta livre olímpica. Só depois é que começaram a entrar as projeções e os strikes.
Combate tecnicamente bastante rico, teve também uma reta final emocionante, com várias tentativas de assentamentos rápidos e consequentes near falls. Também as submissões fizeram parte dos derradeiros minutos da contenda, com Kushida a estar perto da vitória através de um Armbar.
Johnny Gargano acabou por alcançar o triunfo e reter o título após dois One Final Beat seguidos: um na rampa, outro no interior do ringue.
Vencedor: Johnny Gargano
Nota David Pereira: 8,5/10
Nota Dave Meltzer: 4,75/5
 
 
 

#3

Combate entretido e emocionante, com ambos a tentarem de tudo não só para saírem vencedores, mas também para dizimarem o adversário.
Edge procurou chegar ao triunfo através de um voo com uma cadeira e um Spear, enquanto Rollins aplicou um Pedigree, um Sunset Flip Powerbomb desde o topo de um escadote para cima de uma mesa e um pontapé na cabeça fazendo uso de uma corrente envolta no pé.
Quando The Architect se preparava para executar o Curb Stomp com a corrente envolta no pé e com a cabeça de Edge por cima de uma cadeira, o Rated-R Superstar atingiu Rollins com uma cadeira na zona genital e aplicou uma série de golpes em jeito de vingança, numa ofensiva concluída com o Curb Stomp vitorioso.
Vencedor: Edge
Nota David Pereira: 9/10
Nota Dave Meltzer: 4,75/5
 
 
 

#2

Money in the Bank ladder match por uma oportunidade por um título mundial:
Ricochet vs. John Morrison vs. Riddle vs. Drew McIntyre vs. Big E vs. Kevin Owens vs. King Nakamura vs. Seth Rollins
Combate recheado de lutadores com características bastante diversificadas, com uns a darem mais nas vistas pela agilidade e pelos spots voadores, outros mais pesados a garantirem que esses spots corriam bem e a utilizarem a força que têm para se superiorizarem.
Ainda durante os primeiros minutos de combate, Seth Rollins e John Morrison protagonizaram uma aliança improvável e estiveram no controlo das operações durante algum tempo.
A dada altura, foi a vez de Drew McIntyre parecer lançado para arrecadar a vitória. No entanto, foi atacado por Jinder Mahal e seus compinchas e acabou por ser deixado fora de ação.
O que se seguiu foi um corrupio de lutadores a aplicarem os seus principais golpes e a subirem ao topo de um escadote. Contudo, na hora H aparecia sempre alguém a impedir o fim do combate.  Que o diga Kevin Owens, que chegou a tocar com uma mão na mala e acabou projetado por Seth Rollins para cima de um escadote montado entre a borda do ringue e uma mesa de comentadores.
Rollins, por sua vez, sofreu um Big Landing do topo de um escadote, com Big E a aproveitar logo a seguir para arrecadar a mala.  
Vencedor: Big E
Nota David Pereira: 9/10
Nota Dave Meltzer: 4,75/5
 
 
 

#1

NXT United Kingdom Championship:
Walter (c) vs. Ilja Dragunov
Combate em que Ilja Dragunov surpreendeu Walter ao conseguir superiorizar-se na dimensão física. O russo, de facto, tentou de tudo para terminar o longuíssimo reinado de Walter, mas o britânico foi resistindo, fazendo kick out atrás de kick out.
No entanto, o campeão também teve as suas frustrações, como quando não conseguiu arrumar o assunto após um Dropkick e um Powerbomb ou quando um Big Splash foi insuficiente para terminar o duelo.
Em desespero, Ilja Dragunov aplicou um Sleeper Hold com todas as suas forças e conseguiu o impensável: fazer Walter desistir.
Vencedores: Ilja Dragunov (novo campeão)
Nota David Pereira: 9/10
Nota Dave Meltzer: 5,25/5
 
 
 

Combate do ano:

2012: CM Punk vs. Daniel Bryan (Money In The Bank)
2013: CM Punk vs. Brock Lesnar (SummerSlam)
2014: Randy Orton vs. Batista vs. Daniel Bryan (Wrestlemania XXX)
2018Johnny Gargano vs. Tommaso Ciampa (NXT Takeover: New Orleans)
2019Becky Lynch vs. Sasha Banks (Hell in a Cell)
2020Adam Cole vs. Tommaso Ciampa (NXT TakeOver: Portland)
2021: Walter vs. Ilja Dragunov (NXT TakeOver 36)
 
 

Principal atração em ringue:

2018Johnny Gargano
2019Johnny Gargano
2020Adam Cole
2021: Kyle O’Reilly

Sem comentários:

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

Com tecnologia do Blogger.