Ultimas

Os 10 melhores combates de CM Punk na WWE

CM Punk causou furor com a Pipe Bomb em junho de 2011
Um dos primeiros lutadores que a Ring of Honor catapultou para o estrelato, CM Punk começou a dar nas vistas no circuito independente, entrou na WWE pela porta da plataforma de desenvolvimento OVW, iniciou a sua aventura no main roster com seis meses de invencibilidade na ECW, mas foi a tempo de se tornar numa das principais figuras da companhia.
 
Nascido a 26 de outubro de 1978 em Chicago, no estado de Illinois, Phillip Jack Brooks de seu nome verdadeiro conquistou o seu primeiro título mundial em 2008, ao fazer o cash-in do contrato Money in the Bank, mas só se estabeleceu no topo da companhia em meados de 2011, após uma promo mordaz que ficou conhecida como Pipe Bomb e a conquista do WWE Championship após uma intensa batalha frente a John Cena em Chicago.
 
Entre novembro de 2011 e janeiro de 2013, CM Punk deteve o WWE Championship ao longo de 434 dias, naquele que foi um dos maiores reinados da história da companhia. O Straight Edge Superstar venceu ainda mais quatro títulos mundiais, além de ter conquistado o ECW Championship (uma vez), o Intercontinental Championship (uma) e o World Tag Team Championship (uma, com Kofi Kingston). Paralelamente, tornou-se o primeiro a vencer o Money in the Bank por duas vezes de forma consecutiva (2008 e 2009).
 
Em 2014 deixou os ringues para tentar a sorte na UFC, mas o seu nome continuou a ser constantemente entoado pelos fãs nos pavilhões em que se realizavam os shows da WWE, que sonhavam com o regresso de CM Punk. E Punk voltou mesmo aos ringues em 2021, mas foi para lutar na AEW.
 
Vale por isso a pena recordar os dez melhores combates de CM Punk na WWE, por ordem cronológica.
 
Tables, Ladders, and Chairs match pelo World Heavyweight Championship:
No Extreme Rules, Jeff Hardy conquistou o World Heavyweight Championship ao bater Edge num Ladder Match, mas logo a seguir ao final do combate CM Punk apareceu em cena para fazer o cash-in do Money in the Bank e, consequentemente, conquistar o título após derrotar Hardy.
CM Punk e Jeff Hardy defrontaram-se nos dois pay-per-views que se seguiram, com Hardy a vencer por desqualificação no The Bash antes de reconquistar o título no Night of Champions através de um triunfo via assentamento.
Paralelamente, CM Punk, que se assume como alguém que não bebe nem fuma nem toma drogas, confrontou várias vezes o rival por este ter tido problemas com drogas ao longo da carreira.
Após Punk ter atacado Hardy por duas vezes após o Night of Champions, o General Manager do SmackDown, Teddy Long, marcou um Tables, Ladders, and Chairs match entre os dois para o SummerSlam.
 
 
 
SmackDown! (28 de agosto de 2009)
Steel Cage match pelo World Heavyweight Championship:
(quem fosse derrotado teria de abandonar a WWE)
No SummerSlam, CM Punk reconquistou o título mundial ao vencer Jeff Hardy após uma intensa batalha.
No entanto, havia ainda espaço para mais um último combate antes de a rivalidade terminar, uma vez que foi anunciado que CM Punk ia defender o World Heavyweight Championship num Steel Cage match frente a Jeff Hardy no episódio do SmackDown que se seguiu ao pay-per-view. Além disso, havia uma estipulação adicional: quem perdesse, teria de abandonar a WWE.
 
 
 
(Se Cena não retivesse o título, seria despedido)
No episódio de 13 de junho do Raw, CM Punk beneficiou de uma distração causada por R-Truth para vencer o campeão John Cena num combate sem o título em jogo.
Uma semana depois, Punk tornou-se no candidato principal ao WWE Championship ao bater Alberto Del Rio e Rey Mysterio num Falls Count Anywhere match. Depois do combate, Punk revelou que o seu contrato expiraria na meia-noite de 17 de julho, imediatamente após o pay-per-view Money in the Bank terminar, e prometeu ganhar o título e deixar a companhia com o cinturão.
No episódio seguinte do Monday Night Raw, Punk ajudou R-Truth a vencer Cena num Tables match e fez uma das mais famosas promos de sempre da WWE, autoproclamando-se o melhor do mundo [Best in the World], tecendo duras críticas a John Cena, Vince McMahon e a toda administração da companhia e prometendo defender o WWE Championship noutras companhias, como a Ring of Honor e a New Japan Pro Wrestling.
Como resultado, Punk foi suspenso e viu ser-lhe retirada a oportunidade de lutar pelo título. No entanto, Cena confrontou Vince McMahon e ameaçou deixar a companhia e devolver-lhe o WWE Championship caso Punk não fosse reintegrado. Vince McMahon cedeu, mas com uma condição: se Cena perdesse o título, seria despedido.
No episódio de 11 de julho do Monday Night Raw, Mr. McMahon tentou que CM Punk renovasse contrato para ter a certeza de que o WWE Championship ficava na WWE. O presidente da companhia concordou com todas as exigências de Punk e pediu-lhe desculpas, mas Cena interrompeu-os e atacou Punk. Em resposta, Punk rasgou o contrato.
E para apimentar tudo isto, um dado extremamente importante: o Money in the Bank realizou-se em Chicago, terra natal de Punk.
 
 
 
Campeão desde novembro do ano anterior, CM Punk foi retendo consecutivamente o WWE Championship nos meses que se seguiram, obtendo vitórias sobre lutadores como Alberto Del Rio, The MizDolph Ziggler, Chris Jericho, Kofi Kingston e R-Truth.
A seguir ao Extreme Rules, pay-per-view em que Punk reteve o título após bater Chris Jericho, foi anunciado que o próximo candidato principal seria decidido através de uma série de combates Beat the Clock no episódio de 30 de abril do Raw. No último combate dessa noite, Daniel Bryan derrotou Jerry Lawler com o tempo mais rápido e tornou-se no candidato principal ao WWE Championship, merecendo o aplauso de CM Punk.
 
 
 
No Disqualification match pelo WWE Championship:
(AJ Lee como árbitra convidada)
Nas semanas que se seguiram, a ex-namorada de Bryan, AJ Lee, mostrou interesse em Punk e Kane e, ao mesmo tempo, reacendeu a sua paixão por Bryan. No entanto, Punk e Kane acreditavam que ela estava desestabilizada devido ao fim da relação com Bryan.
A seguir ao No Way Out, em que Punk bateu Bryan e Kane para reter o títuloDaniel Bryan ganhou o direito a mais oportunidade pelo WWE Championship no Money in the Bank, após vencer Punk e Kane.  
Semanas depois, AJ Lee foi nomeada árbitra convidada. E instantes antes de o pay-per-view começar, foi anunciado que o combate seria uma contenda sem desqualificações.
 
 
 
No Raw 1000, a 23 de julho, John Cena tornou-se o primeiro lutador a falhar o cash-in da mala Money in the Bank, uma vez que o seu combate frente a CM Punk pelo WWE Championship foi interrompido devido a uma interferência de Big Show. Isto levou a um triple threat match no SummerSlam entre Punk, Cena e Big Show em que Punk saiu vencedor.
Na noite seguinte, no Raw, CM Punk ganhou o direito de escolher o seu adversário no Night of Championship e optou por John Cena, mas sob a condição de Cena admitir ao vivo na televisão que Punk era o “melhor do mundo”, o que Cena recusou. Uma semana depois, a General Manager do Raw, AJ Lee, anunciou que Punk ia mesmo defender o título frente a Cena no pay-per-view.
 
 
 
Monday Night Raw (25 de fevereiro de 2013)
Na noite a seguir ao pay-per-viewJohn Cena preparava-se para subir ao ringue para confrontar The Rock quando foi atacado por CM Punk, que sentia ainda que era o candidato principal ao WWE Championship. Assim sendo, foi marcado um combate entre Cena e CM Punk para o episódio seguinte do Monday Night Raw, para determinar qual dos dois iria defrontar The Rock na Wrestlemania29.
 
 
 
No episódio de 4 de março de 2013 do Monday Night Raw, que tinha a temática de “Old School Raw”, The Undertaker regressou à programação da WWE e lançou um desafio aberto a todos os lutadores para o tentarem derrotar pela primeira vez na WrestleMania.
CM PunkRandy Orton, Big Show e Sheamus declararam que queriam defrontar o Deadman, o que levou a então supervisora do Raw, Vickie Guerrero, a marcar um combate entre os quatro nessa mesma noite, no qual CM Punk saiu vencedor.
No dia seguinte, o antigo manager de Undertaker e Kane, Paul Bearer, morreu devido a problemas respiratórios.
Uma semana depois, no Raw, CM Punk interrompeu um segmento de tributo a Bearer para vincar que iria quebrar a streak de Undertaker na WrestleMania. Kane não gostou e tentou atacar Punk, mas este conseguiu fugir. Nessa mesma noite, Kane venceu Punk num combate sem desqualificações e depois homenageou Bearer juntamente com Undertaker, mas Punk interrompeu-os uma vez mais ao atingir Kane com a urna do Deadman. Undertaker perseguiu Punk, mas este fugiu com a urna.
Na edição de 18 de março do Raw, Undertaker foi ao ringue dizer que Punk tinha uma oportunidade de devolver-lhe a urna, mas Punk apareceu apenas no ecrã gigante, prometendo que iria quebrar a streak enquanto, despreocupadamente, atirava a urna ao ar.
Duas semanas depois, Punk, que estava disfarçado de druida, atacou o Deadman e atingiu-o com a urna, abrindo-a depois e despejando o que nela constava em Undertaker, aquecendo ainda mais a rivalidade entre ambos.
 
 
 
No episódio de 27 de maio de 2013 do RawChris Jericho apresentou o The Highlight Reel e convidou Paul Heyman, que foi questionado sobre a ausência de CM Punk da programação, num segmento muito parecido ao que marcou o arranque da feud entre Y2J e Punk no ano anterior, marcada pela discussão sobre qual dos dois era o “melhor do mundo”. Jericho desafiou CM Punk para um combate no Payback e Heyman aceitou em nome de Punk. Na semana seguinte, Jericho e Heyman assinaram o contrato do combate.
Na edição de 7 de junho do SmackDown, Curtis Axel bateu Chris Jericho depois de Heyman, que era o manager de Axel, ter distraído Y2J ao fazer soar a theme song de CM Punk. Após esse combate, Jericho aplicou um Codebreaker em Curtis Axel.
 
 
 
No Disqualification match:
Um combate entre dois protegidos de Paul Heyman, cujos serviços CM Punk dispensou meses antes. Focado em tornar-se novamente campeão, Punk desafiou Alberto Del Rio pelo World Heavyweight Championship, vencendo por count-out antes de Lesnar o atacar. Entretanto, Punk voltou-se para o Money in the Bank ladder match no PPV Money in the Bank, mas a interferência de Heyman impediu-o de alcançar a vitória.
Um dia depois, no Raw, Lesnar voltou a atacar Punk, que por sua vez desafiou The Beast para um combate no SummerSlam, tendo Heyman aceitado em representação de Lesnar. E já durante o kickoff do PPV, Heyman anunciou que tanto Lesnar como Punk tinham acordado em tornar o duelo num combate sem desqualificações.
 

Sem comentários:

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

Com tecnologia do Blogger.