Ultimas

A WWE desistiu de AJ Styles ou estará a preparar um push para ele?

AJ Styles e Omos são campeões de tag team desde a WrestleMania
Apesar da falta de estrelas consolidadas no main-event dos shows da WWE, AJ Styles tem passado praticamente todo o período pandémico afastado das luzes da ribalta, algo estranho, uma vez que nos anos anteriores tinha sido uma das principais figuras da companhia.
 
Perante o afastamento de part-timers como Brock Lesnar e John Cena, os períodos de ausência de Daniel Bryan e Roman Reigns aquando da eclosão da pandemia e a despromoção de Seth Rollins ao mid-card, estiveram a lutar por títulos de topo figuras ainda com um histórico curto nessas andanças, como Drew McIntyre, Bobby Lashley, Dolph Ziggler, Bray Wyatt, Jey Uso e até o próprio Braun Strowman. Paralelamente, o Phenomenal One chegou a estar ausente de quatro pay-per-views consecutivos em 2020 (Backlash, Extreme Rules, SummerSlam e Payback).
 
Esta espécie de confinamento compulsivo de Styles ao mid-card causa imensa estranheza não só pela qualidade do lutador em questão, mas também pela aposta firme e consistente de que foi alvo não assim há tanto tempo. Afinal, falamos de alguém que entre 7 de novembro de 2017 e 13 de novembro de 2018 foi campeão da WWE durante 371 dias consecutivos, depois de já ter sido detentor do título durante 140 dias consecutivos entre 11 de setembro de 2016 e 29 de janeiro de 2017. No século XXI, foi o único a dar uma volta inteira ao sol como campeão da WWE, depois de John Cena (380 dias entre 17 de setembro de 2006 e 2 de outubro de 2007) e CM Punk (434 dias entre 20 de novembro de 2011 a 27 de janeiro de 2013).
 
Nos últimos meses, AJ Styles tem estado remetido para a divisão de tag team juntamente com o gigante Omos. É verdade que é campeão de duplas desde a WrestleMania 37, mas durante os combates tem sido constantemente sovado e dominado por adversários sem grande nome, como os elementos dos The New Day e dos The Viking Raiders, acabando por ser Omos a salvar-lhe sempre a pele. Ao lado um do outro, Styles parece um jobber e Omos um main-eventer, tal a forma como um é dominado e o outro é dominador, o que naturalmente entristece quem é fã da antiga figura da TNA.

 
No entanto, a WWE já nos mostrou que estar na mó de baixo ou vivenciar uma série prolongada de derrotas não é necessariamente sinónimo de estar longe dos holofotes da ribalta, porque por vezes dá jeito ter um daqueles campeões que parecem fracos e incapazes de ganhar qualquer coisa sem batotas ou ajudas.
 
Assim sendo, fica a dúvida: a WWE desistiu de Styles como main-eventer ou estará a preparar um grande push para ele?

Sem comentários:

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

Com tecnologia do Blogger.