sábado, 3 de abril de 2021

Lucas Headquarters #31 – Wrestling 24/7 e um Armistício Anunciado

 

Ora então boas tardes, comadres e compadres! Tudo na maior? Sejam bem-vindos a mais uma edição do “Lucas Headquarters” aqui no Wrestling Notícias! Desse lado, já está tudo preparado para a Páscoa? Já está tudo a encharcar-se em borrego, doces, amêndoas e ovos? Ai seus gulosos, you never learn, do you?

Pois bem, o que vos trago no artigo de hoje não são peripécias sobre aquilo que se passa dentro da WWE ou da AEW, não é uma opinião sobre um@ wrestler qualquer nem nada desse género, portanto a edição desta semana corre o risco de ser um bocado maçadora, enfadonha, pouco interessante, chamem-lhe o que quiserem. 

Mas ainda assim acho que o que tenho hoje para vos falar é um assunto que pode agradar àquele fã de wrestling mais comum que quer “chegar aos altares todos”, isto é, estar ao corrente de toda a ação que se passa nas principais companhias, e nem sempre consegue.



Como muitos de vós que vão ler isto já deverão saber (se não sabem, saberão agora), mas a partir da próxima semana vão existir alterações no calendário semanal do wrestling.

Passando a explicar: O show semanal da IMPACT passará a ser transmitido às quintas (e não às terças) começando já no dia 8; e, no caminho inverso, o NXT passará das quartas para as terças, ocupando assim o dia que, até esta semana, estava destinado à IMPACT Wrestling. 

Isso significa que todos os cinco dias úteis da semana vão ser preenchidos com transmissões de shows semanais (RAW à Segunda, NXT à Terça, Dynamite à Quarta, IMPACT à Quinta, SmackDown Live à Sexta mais os PPV que, regra geral, são ao Domingo), oferecendo-nos a possibilidade de assistirmos wrestling quase numa rotina 24/7.

Mas, se já era bom o suficiente termos a possibilidade de vermos os nossos wrestlers favoritos praticamente todos os dias da semana, há algo que, na minha opinião, vem trazer um certo “brilho” a estas mudanças de calendário.

Exatamente. O fim das Wednesday Night Wars.



Para quem não se recorda, há quase um ano atrás (na quarta edição deste artigo) falei precisamente na Wednesday Night Wars e nas razões pelas quais a AEW estaria a ganhar esta “guerrinha de irmãos” e porquê. Havia muita excitação geral à volta do novo concorrente, muita curiosidade para ver como seriam aproveitados alguns talentos que a WWE desperdiçou e sobretudo, muita expectativa à volta do produto fresco, menos PG e despreocupado que a empresa de Tony Khan oferecia.


Ora, mais do que a própria excitação geral à volta de uma companhia que, na altura em que escrevi aquele artigo, contava com aproximadamente ano e meio de existência, o que realmente estava a colocar a AEW nas bocas do mundo era o aproveitar de talentos postos de lado pela WWE e, sobretudo, a ousadia do produto, algo que tem suscitado o desagrado de muitos fãs da empresa de Vince McMahon, que desejam ardentemente ver um produto mais brutal, semelhante ao apresentado na Attitude Era ou na Ruthless Aggression Era.

Nesse sentido, considero que estas mudanças de calendário vêm acalmar uma praga que assolou o mundo do wrestling: Os “despiques” semanais dos fãs para ver qual é a melhor empresa. E digo “acalmar”, não “acabar”, porque vão existir sempre chicos-espertos que só sabem apreciar a empresa X ou Y, não o wrestling no seu todo.

E porque é que a mudança de transmissão do NXT e do IMPACT vem acalmar esta praga, perguntam vocês, e com alguma razão?

As razões pelas quais eu acho que isso vai acontecer são duas, e são bastante óbvias e simples:

Não obriga fãs a escolher entre as duas empresas



Uma das coisas que mais traz dores de cabeça a um fã de wrestling é gostar de duas empresas que transmitem shows ao mesmo dia, e por isso ser obrigado a escolher entre uma e outra. É um pouco como quando a nossa esposa descobre que temos uma amante e se vira para nós a gritar “ou eu ou ela!”, com o rolo da massa na mão, sempre pronta para nos bater se dissermos “ela”.

Com a transmissão de NXT e Dynamite a ter lugar em dias diferentes, os fãs não serão obrigado a ter que abdicar da experiência de escolher ver o que WWE ou AEW têm para oferecer, podendo assim apreciar esta bela modalidade de uma forma mais relaxada e em todo o seu esplendor.

Incentiva os fãs a serem menos “parciais”



Esta razão complementa, de certo modo, a razão anterior, e ambas funcionam em perfeita simbiose.

Muitos dos “chicos-espertos” que falei há pouco aproveitavam o facto de NXT e AEW irem para o ar às quartas-feiras para serem parciais naquilo que escolhem ver, agarrando-se desesperadamente a uma delas com tudo o que têm e “desprezando” a outra só porque não mostra aquilo que querem ver.

Com esta alteração semanal, os fãs vão poder ver os dois shows sem se preocupar com a guerra de audiências e com todo o burburinho que vem daí, obrigando-os a ver a ação de uma forma mais crítica e apaixonada, assinalando os prós e contras de cada episódio e sendo, desta forma, mais justos na apreciação que fazem dos programas.



Em suma, a mudança da IMPACT para as quintas e do NXT para as terças é um mal que vem por bem, porque não só permite que acompanhemos o que se passa no wrestling de forma contínua, como também traz alguma paz a muitos fãs que até há pouco tempo andavam a criar guerras onde não existiam, através de uma espécie de “armistício”.

E vocês, o que acham que esta mudança de calendário poderá trazer de bom? E de menos bom?

E assim termina mais uma edição dos "Lucas Headquarters"! Não se esqueçam de passar pela página do WN, de deixar a vossa opinião aí em baixo nos comentários, de sugerir temas... o habitual. Para a semana cá vos espero com mais um artigo.

Peace and love, malta! Boa Páscoa!



Publicar um comentário

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

2 comentário(s):

- disse...

bem visto, concordo.

Alex Lucas disse...

Na verdade, acho que é a consequência mais fácil de constatar ;)