Ultimas

Lucas Headquarters #19 – Anoa’i: Uma família que percorre o mundo inteiro

 


Ora então boas tardes, compadres e comadres! Como estão? Sejam bem-vindos a mais uma edição do “Lucas Headquarters” aqui no WrestlingNotícias and bah gawd, se eu tinha saudades vossas! Eu sei, eu sei… Durante cerca de um mês não fui visto nem achado, mas eu pessoalmente sofro de ansiedade e esta história da pandemia às vezes mexe com o resto…

Mas enfim, vamos deixar-nos de mimimis e de lamechices porque também há boas notícias: Os Headquarters voltaram, o Hell in a Cell está aí ao virar da esquina, a Alexa Bliss e o Bray Wyatt estão a fazer um trabalho excelente juntos (pergunto-me o que é que a JoJo achará disso)… Como vêem, não há mal que dure sempre.

E falando em Hell in a Cell, um dos grandes pontos de interesse do PPV deste domingo será, sem dúvida, o combate entre o “Tribal Chief” Roman Reigns e o seu primo, Jey Uso, num Hell in a Cell “I Quit” Match. 


E como desta vez vamos assistir a um combate entre membros de uma das famílias mais conhecidas do mundo do Wrestling, decidi falar hoje dessa mesma família, maior do que muita gente pensa: Os Anoa’i.

Os Anoa’i são uma das famílias que fazem parte da “realeza” do mundo do Wrestling, juntamente com os canadianos Hart (de onde vêm Natalya, Bret Hart, Jim Neidhart, e, por casamento, Tyson Kidd e British Bulldog, entre outros), os Rhodes (Dusty, Cody, Dustin…)  ou os Von Erichs (Fritz, Kerry, Chris, Lacey…), e há quem os considere como a maior família deste espectro (falando de grandeza, já que de tamanho isso é bastante óbvio) ao lado de todas estas.

E não é para menos: Dos Anoa’i saíram alguns dos maiores nomes do wrestling e até da cultura pop atual, sendo muitos destes nomes conhecidos por todos nós e até mesmo por aqueles que não acompanham wrestling mas que já o fizeram no passado. 

Nomes como os Wild Samoans, Yokozuna, The Rock, Rikishi, Rosey, Umaga, os Usos, Nia Jax e Roman Reigns, todos eles têm em comum o facto de virem de uma família com a reputação e o legado dos Anoa’i, e por isso as expectativas em torno destes nomes sempre foram altas (embora dê para perceber que alguns destes nomes são mais consensuais do que outros).

1962: O ano em que tudo começou

A história desta família, contada muito resumidamente (espero eu, que vocês têm mais que fazer) começa em 1962, com “High Chief” Peter Maivia, que vocês já devem ter ouvido falar como sendo o avô de The Rock e Nia Jax. Este era considerado irmão de sangue do reverendo Anoa’i Amituana’i, que por sua vez era pai dos Wild Samoans, Afa e Sika. 


Peter Maivia casou-se com Ofelia “Lia” Fuataga, que ficou para a História como uma das primeiras mulheres promotoras de wrestling, já que depois da morte de Maivia, em 1982, de cancro, foi Lia quem ficou a tomar conta dos assuntos do marido e a promover a National Wrestling Alliance no Havai.

Afa e Sika, os Wild Samoans, começaram verdadeiramente a colocar os Anoa’i nas bocas dos fãs de wrestling nos anos 70 e 80, com passagens pela então WWF e pela NWA. Mas não foi até aos anos 90 que esta família atingiu o seu auge, muito por culpa do seu mais famoso membro: Dwayne “The Rock” Johnson.

Anos 90: The Rock catapulta os Anoa'i para o estrelato

The Rock chega à WWF no final de 1996 como Rocky Maivia, um nome que lhe foi dado em homenagem ao pai (Rocky Johnson) e ao avô, o supracitado Peter Maivia. As expectativas em torno do jovem eram altíssimas, devido à herança que carregava e ao facto de ser o primeiro wrestler de terceira geração a chegar à WWE. 


No entanto, e apesar de ter sido alvo de um grande push logo no início, os primeiros tempos de Maivia não correram como esperado e os fãs rejeitaram-no… até que este se juntou à Nation of Domination e começou a mostrar mais consistência em ringue e grandes dotes no microfone, tendo sido uma das grandes figuras da "Attitude Era" graças a feuds com Steve Austin, Undertaker, Mankind.., e tendo criado frases e expressões que hoje são ditas fora do universo do wrestling propriamente dito.

The Rock havia de trocar a WWE por Hollywood em 2004 e protagonizar ao longo dos anos vários sucessos de bilheteira, mas sempre que pode não perde uma oportunidade de voltar ao ringue e eletrificar todo um público em êxtase.



2004-2009: Da saída de The Rock à tragédia

A História dos Anoa’i continua pela primeira década de 2000, com Rikishi e Umaga a assumirem-se como os seus membros mais proeminentes depois da saída de The Rock. No entanto, no final da década, a tragédia abate-se sobre esta família quando Umaga morre de ataque cardíaco a 4 de Dezembro de 2009, com 36 anos. 

A sua morte e legado nunca foram propriamente reconhecidos pela WWE, em grande parte devido à sua insistência em não entrar em reabilitação por abuso de substâncias, o que o levou a ser demitido pela empresa poucos meses antes de morrer. Para a História ficam dois reinados como Intercontinental Champion.


2010-presente: A nova geração Anoa'i

No começo da nova década, surgem três novos nomes ligados a esta família: Jimmy e Jey Uso (filhos de Rikishi e sobrinhos de Umaga) e mais tarde, Roman Reigns. Jimmy e Jey estrearam-se em 2010 ao lado de Tamina (que, ao contrário do que muitos pensam, NÃO FAZ PARTE da dinastia Anoa’i, embora Jimmy Snuka fosse bastante próximo da família). 


Os caminhos de Jimmy, Jey e Roman cruzaram-se bastantes vezes, quer quando Roman estava nos Shield quer na sua carreira a solo. Jimmy e Jey conseguiram, ao longo dos anos, reinventar-se e estabelecer-se como uma das grandes tag teams da WWE, tendo conquistado os títulos de Tag Team por seis vezes e sido envolvidos em feuds memoráveis, como a que tiveram contra os New Day em 2017, da qual resultou um Hell in a Cell match que fica na História.

Já Roman Reigns foi desde cedo encarado como o próximo porta-estandarte da WWE, tendo sido várias vezes World Champion, vencido o Royal Rumble em 2015 e tendo conquistado o United States Championship e o Intercontinental Championship, sendo o atual Universal Champion.


Por último mas não menos importante, destaque também para Nia Jax, que apesar de ser o membro menos popular desta família (e todos sabemos porquê) já se conseguiu estabelecer na Divisão Feminina da WWE, tendo sido RAW Women’s Champion e sendo atualmente WWE Women’s Tag Team Champion ao lado de Shayna Baszler.

Que impacto consideram que os Anoa’i tiveram no mundo do Wrestling? Que membros desta família (mesmo os que não falei aqui) destacariam?

E assim termina mais uma edição dos "Lucas Headquarters" aqui no WrestlingNotícias! Não se esqueçam de passar pela página e pelo site do WN, deixar a vossa opinião nos comentários e para a semana cá nos encontraremos para mais uma edição!

Peace and love, malta! E um bom Hell in a Cell!

Sem comentários:

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

Com tecnologia do Blogger.