Ultimas

WrestleMania. Os 10 melhores combates da história

Randy Savage e Ricky Steamboat na Wrestlemania III
O maior, mais duradouro e mais bem-sucedido evento da história da indústria. Com edição inaugural em 1985, reza a lenda que foi conceptualizado pelo proprietário da agora WWE, Vince McMahon, e batizado pelo ring announcer Howard Finkel.

Além dos combates, altamente promovidos durante os meses anteriores, o show tem sido abrilhantado ano após ano com a presença de inúmeras celebridades, como Muhammad Ali, Mr. T, Pamela Anderson, Mike Tyson, Donald Trump, Floyd Mayweather, Snoop Dogg ou Shaquille O'Neal.


Em outubro de 2017, a Forbes elegeu a WrestleMania como o sexto evento desportivo mais valioso de todo o mundo entre 2014 e 2017, apenas atrás de Super Bowl, Jogos Olímpicos, Jogos Olímpicos de Inverno, Mundial e a Final Four da Liga Universitária de Basquetebol Norte-americano e à frente da Liga dos Campeões, com um valor de mercado de 195 milhões de dólares (173,4 milhões de euros).

Antes da WrestleMania em si, a WWE promove vários eventos durante a semana que a antecedem, com destaque para a habitual cerimónia de Hall Of Fame na véspera. Outro dado curioso é que várias outras promotoras aproveitam a abundância de fãs de wrestling nas imediações da cidade escolhida para acolher o certame para realizarem shows nas redondezas.

O recorde de assistência foi estabelecido na Wrestlemania 32, em 2016, quando estiveram 101.763 espetadores no AT&T Stadium, em Arlington, no Texas.


Randy Savage (c) vs. Ricky Steamboat
Randy Savage defendia o título diante de Ricky Steamboat num evento em novembro de 1986 quando decidiu utilizar uma campainha para lesionar seriamente o adversário, afastando-o dos ringues durante vários meses.
A rivalidade foi sendo alimentada e culminou na Wrestlemania, com George "The Animal" Steele no canto de Steamboat, enquanto Savage fazia-se acompanhar por Miss Elizabeth.



Owen Hart vs. Bret Hart
No Survivor Series do ano anterior, Owen Hart foi eliminado de um dos tradicionais combates de equipas entre os Hart Brothers e uma fação liderada por Shawn Michaels, devido a uma falha de comunicação com o irmão Bret.
Depois da luta, Owen interrompeu os festejos de vitória dos seus irmãos para atacar verbalmente Bret, criando aí uma ferida que haveria de se abrir no Royal Rumble 1994, quando Bret e Owen desafiaram os The Quebecers pelos títulos de tag team. Esse combate foi parado pelo árbitro devido a uma lesão de Bret, o que frustrou Owen, que atacou o irmão. Curiosamente, a noite acabou com Bret como covencedor do Royal Rumble match, a par de Lex Luger.



Razor Ramon (c) vs. Shawn Michaels
Em setembro de 1993, o então presidente da WWE, Jack Tunney, anunciou que Shawn Michaels ia ficar se o título intercontinental por não o defender com frequência.
Entretanto, Razor Ramon ganhou o título após competir numa battle royal e bater o outro finalista Rick Martel num combate.
Porém, Shawn Michaels recusou-se a reconhecer a mudança de título e insistiu tratar-se do verdadeiro campeão. E para incomodar Ramon, atacou-o e ajudou Irwin R. Schyster a roubar-lhe as correntes de ouro. Michaels também interferiu num combate entre Ramon e Schyster no Royal Rumble, mas Ramon ainda assim conseguiu vencer.  

 


Submission match:
Bret Hart vs. Stone Cold Steve Austin
(Ken Shamrock como árbitro convidado)
Depois de ser derrotado por Shawn Michaels num combate Ironman que durou mais do que uma hora e perder o título principal da WWF na Wrestlemania XII, Bret Hart tirou um período sabático. Paralelamente, estava a emergir uma estrela chamada Stone Cold Steve Austin, que venceu o torneio King Of The Ring em junho e após essa conquista começou a provocar Hart.
Depois de oito meses sem lutar, The Hitman aceitou o desafio de Austin para o Survivor Series 1996 e acabou mesmo por vencer.
Porém, a rivalidade prolongou-se durante mais uns meses, com ambos a terem ficado para o fim no Royal Rumble 1997. A dada altura, Hart julgou ter eliminado Austin, mas essa eliminação não foi oficializada porque os árbitros não a viram por estarem atentos a uma brawl entre os já eliminados Mankind e Terry Funk.
No PPV seguinte, o In Your House 13: Final Four, Bret Hart conquistou o vago WWF World Heavyweight Championship num combate que também envolveu Austin, Vader e The Undertaker. Porém, um dia depois, no Monday Night Raw, Austin custou o título a Hart, permitindo que Sycho Sid se tornasse campeão.
Entretanto, já com o submission match agendado para a WrestleMania 13 entre Hart e Austin, Hart teve a oportunidade de recuperar o título num steel cage match e até esteve perto de ganhar, mas Undertaker interferiu e ajudou Sid a alcançar a vitória.



WrestleMania X-Seven
Tables, Ladders and Chairs match pelo WWF Tag Team Championship:
The Dudley Boyz (Bubba Ray Dudley e D-Von Dudley) (c) vs. Edge & Christian vs. The Hardy Boyz (Matt Hardy e Jeff Hardy)
As mesmas equipas que participaram no Triangle ladder match da WrestleMania 2000, na altura com a vitória a sorrir a Edge e Christian, que conquistaram os títulos que eram dos Dudleys.
No ano que se seguiu, as três equipas dominaram a divisão e tag team. Além do reinado começado na WrestleMania, Edge e Christian tiveram mais cinco. No mesmo período, os The Hardy Boyz foram campeões por três vezes e os The Dudley Boyz por duas, aparecendo na WrestleMania X-Seven nessa condição. Pelo meio, também os Too Cool (Grand Master Sexay e Scotty 2 Hotty), os Right to Censor (Bull Buchanan e The Goodfather) e The Rock e The Undertaker tiveram os títulos na sua posse.



World Heavyweight Championship:
Triple H (c) vs. Chris Benoit vs. Shawn Michaels
Na edição de 29 de dezembro de 2003 do Monday Night Raw, Triple H defendeu o título frente a Shawn Michaels, num combate que terminou empatado por double pin fall, depois de ter dado a ideia de que tinha sido o Heartbreak Kid a vencer.
Os dois voltaram a defrontar-se no Royal Rumble num Last Man Standing, mas o duelo terminou novamente empatado, com o The Game mais uma vez a reter o cinturão. No mesmo evento, Chris Benoit, que era uma estrela do SmackDown na altura, venceu o Royal Rumble match ao eliminar The Big Show em último lugar.
Na noite seguinte, no Raw, Michaels e Triple H confrontaram-se no ringue, mas o General Manager, Steve Austin, anunciou que Chris Benoit ia desafiar o campeão mundial na WrestleMania XX.
Porém, durante a assinatura do contrato do combate, já depois de Triple H ter assinado, Michaels procurou convencer Benoit a ficar no SmackDown para que ele e o The Game pudessem encerrar um conflito que já levava uma década. Benoit não acedeu e Michaels aplicou-lhe um Sweet Chin Music antes e ele próprio assinar o contrato. Na semana a seguir, Benoit e Michaels defrontaram-se num combate que terminou com a interferência de Triple H, o que levou Steve Austin a tomar a decisão de tornar o combate na Wrestlemania XX num triple threat match.



Shawn Michaels vs. Kurt Angle
No Royal Rumble match de 2005, Kurt Angle (SmackDown) atacou e eliminou Shawn Michaels (Raw) depois de o Heartbreak Kid o ter eliminado.
Entretanto, Angle perdeu um combate com John Cena para determinar o candidato principal ao WWE Championship, no No Way Out, e na noite seguinte Michaels disse ao General Manager do Smackdown, Theodore Long, para informar Angle que tinha sido desafiado para um combate na WrestleMania.
Na edição de 28 de fevereiro do Monday Night Raw, Kurt Angle atacou Shawn Michaels após este bater Edge numa Street Fight, anunciando que tinha aceitado o desafio.
Nas semanas que se seguiram, os dois continuaram a atacar-se e a provocar-se. Angle chegou mesmo a desafiar para um combate o antigo parceiro de tag team de Michaels, Marty Jannetty, vencendo-o por submissão. E também convenceu a antiga manager de HBK, Sensational Sherri, para fazer uma paródia do theme song de Michaels, “Sexy Boy”, chamando-lhe “Sexy Kurt”. Michaels interrompeu a brincadeira e exibiu um vídeo com os destaques da sua carreira, deixando Sherri emocionada. Quem não se emocionou minimamente foi Angle, que aplicou um Ankle Lock em Sherri.



Numa altura em que a streak de The Undertaker na WrestleMania estava em 16-0, tentar terminá-la era um desafio aliciante para todos os lutadores da WWE. Shawn Michaels, JBL e Vladimir Kozlov apresentaram a candidatura. Na edição de 16 de fevereiro do Monday Night Raw, Michaels bateu JBL, vencendo Kozlov duas semanas depois para garantir a oportunidade.
No Raw de 9 de março, The Undertaker e Michaels derrotaram Kozlov e JBL, mas depois do combate HBK atacou o Deadman e deu o pontapé de saída para os mind games que decorreram entre os dois nas semanas que se seguiram.



No Disqualification Streak vs. Career match:
Depois de não ter sido bem-sucedido na tarefa de quebrar a streak de The Undertaker na WrestleMania em 2009, num combate que recebeu o Slammy Award de melhor combate do ano, Shawn Michaels desafiou o Deadman para uma desforra. The Undertaker, na altura, campeão mundial, recusou.
No Elimination Chamber, Michaels interferiu no combate pelo World Heavyweight Championship, aplicou um Sweet Chin Music a The Undertaker e permitiu que Chris Jericho o derrotasse e conquistasse o cinturão.
Na noite seguinte, The Undertaker mostrou ter mudado de ideias e aceitou o desafio, mas com a estipulação de que HBK se teria que retirar caso perdesse. Shawn Michaels aceitou e frisou que, se não conseguisse quebrar a streak, não haveria razões para que a sua carreira continuasse. Duas semanas depois, Michaels e Undertaker acordar adicionar uma outra estipulação: o combate seria sem desqualificações.



Hell in a Cell match com Shawn Michaels como árbitro convidado:
The Undertaker vs. Triple H
Um ano antes, The Undertaker derrotou Triple H via submissão num No Holds Barred match na WrestleMania XXVII, mas pela primeira vez na sua carreira, teve de ser retirado do ringue de maca e com a ajuda do staff médico.
Depois de dez meses sem fazer qualquer aparição, o Deadman fez o seu regresso na edição de 30 de janeiro de 2012 do Monday Night Raw, confrontando e desafiando Triple H para uma desforra na WrestleMania XXVIII, porque não queria que a sua saída de maca ficasse como a sua última imagem.
Após Triple H recusou o desafio no Raw da semana seguinte, Shawn Michaels apareceu no episódio de 13 de fevereiro a instigá-lo a aceitar. The Undertaker voltou à carga uma semana depois, referindo-se ao The Game como cobarde, comparando a qualidade e a carreira dele à de Shawn Michaels. Enraivecido por esses comentários, Triple H finalmente aceitou o desafio e propôs que o combate fosse um Hell in a Cell match. Entretanto, Shawn Michaels anunciou que seria o árbitro.

Sem comentários:

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

Com tecnologia do Blogger.