Ultimas

PPV Review - AEW Revolution


Data: 29 de fevereiro de 2020
Arena: Wintrust Arena
Localidade: Chicago, Illinois



Jake Hager vs. Dustin Rhodes
Jack Hager começou ao ataque, tendo as costelas de Dustin Rhodes como alvo, mas não ficou sem resposta. Hager revelou algum excesso de confiança e foi perdendo algum tempo a acarinhar a mulher, mas Dustin mostrou-lhe que tinha cometido um erro e ainda beijou a mulher do adversário.
Porém, o duelo foi sempre muito equilibrado. A dada altura, Hager aplicou um Gutwrench Powerbomb que lhe deu muitas vitórias na WWE, mas Dustin fez o kick out. Dustin ripostou com um Sunset Flip Powerbomb, mas o assentamento que se seguiu não chegou ao fim.
Pouco depois, Hager prendeu o Ankle Lock, mas Dustin não desistiu e Hager aproveitou uma distração da árbitra para aplicar um golpe baixo e logo em seguida fazer Dustin desistir.
Vencedor: Jack Hager
Nota: 6,5/10


Darby Allin vs. Sammy Guevara
Combate marcado por uma grande intensidade e golpes espetaculares. Depois de um início diabólico por parte de Darby Allin ainda antes de a sineta soar, Sammy Guevara respondeu a dada altura com um 630 Senton desde o topo de um dos cantos para cima de uma mesa fora do ringue.
Só depois é que o duelo começou oficialmente, com Guevara a aplicar um Running Knee e quase a alcançar o triunfo. Minutos depois, Guevara voltou à carga com um Spanish Flag, mas Allin voltou a fazer o kick out.
Apesar de ter passado por uma fase de menor fulgor, Allin ripostou com um Stunner inovador e o sempre arrepiante Coffin Drop (Reverse Facing Diving Senton).
Vencedor: Darby Allin
Nota: 8/10


AEW World Tag Team Championship:
Kenny Omega e Adam Page (c) vs. The Young Bucks (Matt Jackson e Nick Jackson)
Combate com momentos muito tensos entre Adam Page e Matt Jackson, que protagonizaram uma espécie de grudge match entre eles dentro da própria contenda. Quem não gostou muito dessa animosidade foi Kenny Omega, companheiro de tag team de Adam Page, mas grande amigo dos Young Bucks.
Independentemente disso, a intensidade do combate foi aumentando gradualmente, sempre com muita imprevisibilidade presente. Page e Omega pareciam estar mais próximos de alcançar o triunfo depois de projetarem por duas vezes seguidas Matt Jackson, mas este não se deixou derrotar.
Nick Jackson respondeu para a sua equipa ao aplicar um Destroyer em Page, mas os efeitos não passaram da near fall. Page ripostou com um Chickenwing em Matt, mas Nick interrompeu a submissão com um 450 Splash certeiro.
As near falls foram-se sucedendo, mesmo quando pareciam impossíveis, enquanto os fãs entoavam o cântico “Fight forever!”. A dada altura, Os Young Bucks aplicaram um Indytaker em Page na rampa e voltaram ao ringue para uma situação de dois contra um perante Kenny Omega, que se safou de um Double V-Trigger e foi ganhando algum tempo até Adam Page se recompor.
Quando Page se recompôs, Nick foi projetado por uma mesa e Matt sofreu uma combinação de V-Trigger e The Buckshot Lariat, mas conseguiu evitar que o assentamento chegasse ao fim. Page voltou à carga e, após alguma insistência, deu a vitória à sua equipa após um The Buckshot Lariat em cada um dos adversários.
Vencedores: Kenny Omega e Adam Page
Nota: 9,5/10


AEW Women's World Championship:
Nyla Rose (c) vs. Kris Statlander
Duelo entre dois pesos pesados da divisão feminina, com superioridade física para a campeã Nyla Rose, que levou a melhor após um Beast Bomb a partir do topo de um dos cantos.
Vencedora: Nyla Rose
Nota: 5,5/10


MJF vs. Cody
Um grudge match entre dois ex-melhores amigos, repleto de interferências e em que não faltou sangue, neste caso na cabeça de MJF.
Numa fase em que já se notava um desgaste de ambos, apesar de se manter o equilíbrio, MJF aplicou um Cross Rhodes em Cody, mas este fez o kick out. O mesmo aconteceu depois de um Vertebreaker de Cody.
Numa fase de desespero, em que ambos utilizavam tudo o que tinham ao seu alcance para assegurar o triunfo, MJF cobriu um dedo com um anel e soqueou Cody para alcançar a vitória.
Vencedor: MJF
Nota: 7,5/10


Pac vs. Orange Cassidy
Orange Cassidy deliciou os fãs com o seu estilo peculiar. De mãos nos bolsos entusiasmou o público e frustrou Pac.
Porém, o experiente Pac lá conseguiu neutralizar o seu pouco ortodoxo adversário e dominá-lo durante grande parte do duelo. Porém, Cassidy voltou à carga na fase final com o seu estilo peculiar e também com alguns golpes que originaram near falls.
Entretanto instalou-se a confusão fora do ringue e Pac tirou partido disso para aplicar o Brutalizer e conseguir uma vitória via submissão.
Vencedor: Pac
Nota: 7,5/10


AEW World Championship:
Chris Jericho (c) vs. Jon Moxley
Combate que rapidamente se transformou numa brawl, percorrendo até as zonas destinadas aos fãs. Chris Jericho esteve sempre por cima durante a fase inicial e acentuou essa vantagem com um Powerbomb em Moxley numa mesa, numa altura em que Moxley começou a sangrar.
Sempre que Moxley procurava contrariar o domínio de Jericho, os membros do Inner Circle fazia algo que devolvia o controlo das operações a Y2J. A dada altura, já com Jack Hager também ao barulho, a árbitra expulsou Santana, Ortiz e Hager, mas Sammy Guevara aproveitou a distração da juíza para atingir Moxley com o cinturão. Contudo, Jericho não conseguiu capitalizar.
Depois de ter estado perto de perder, Moxley mostrou-se revigorado na reta final do combate, aplicou por duas vezes o seu característico DDT e conquistou o título.
Vencedor: Jon Moxley (novo campeão)
Nota: 7/10

Sem comentários:

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

Com tecnologia do Blogger.