Ultimas

Strong Style Impact #10 - Wrestle Kingdom 13


Sim, depois de uma longa pausa (bota longa nisso) estou de volta! E já voltei para analisar o evento mais esperado do ano todo. Sem mais enrolação, porque o artigo é grande, vamos ao que interessa!


NEVER Openweight 6-Man Tag Team Championship #1 Contender's Gauntlet Match
Most Violent Players (Togi Makabe & Toru Yano) & Ryusuke Taguchi vs. Yuji Nagata, Jeff Cobb & David Finlay vs. CHAOS(Hirooki Goto, Beretta & Chuckie T.) vs. Suzuki-Gun (Minoru Suzuki, Lance Archer & Davey Boy Smith Jr.) vs. The Elite (Hangman Page, Yujiro Takahashi & Marty Scurll) (com Chase Owens e Pieter)



Não há muito o que falar sobre uma luta que está no card apenas para colocar alguns wrestlers no evento. Foi, porém, uma luta divertida e serviu já para nos prender no evento desde o pré-show. A vitória do grupo de Taguchi serviu apenas para o próprio Taguchi acabar virando o primeiro desafiante ao título de Ishimori. Para minha surpresa a equipe dele saiu derrotada no "New Years Dash", mas ao meno veremos o carismático wrestler lutando novamente pelo título máximo da categoria Junior.

Foi a segunda luta mais fraca da noite, na minha opinião, mas ainda é um bom tempo gasto com alguns spots e momentos cómicos.


Nota: ***


NEVER Openweight Championship Match
Kota Ibushi © vs. Will Ospreay 



Já começamos o evento pegando fogo. Eu costumo dizer que depois do main event do Tokyo Dome, a luta de abertura é o segundo lugar mais honroso de se estar no card, pois ele tem a obrigação de ser bom o suficiente para deixar as pessoas com hype desde o início. Se começar o evento mal, muitos dos telespectadores de fora podem acabar se desgastando com o evento mal tendo ele começado. Este combate foi, graças a Deus, dos que te deixa arrepiado e doido desde o início. Ospreay disse que seu sonho desde jovem era enfrentar Ibushi e, como de se esperar, ambos deram um grande espectáculo.

Não só a luta foi um show de habilidade, velocidade e agilidade, como também o storytelling foi excelente, onde tivemos um Ospreay tentando provar não só que é um dos melhores Juniors do mundo, como também que poderia bater um dos maiores wrestlers da atuliade que, de quebra, ainda tinha um título. Falando em título, acho bom lembrarmos que foquei muito nos meus artigos sobre a promessa de Hirooki Goto de fazer o NEVER Title relevante, diria que ele conseguiu. Foi provavelmente uma das melhores lutas que tivemos pelo título em toda sua história, sendo disputado por 2 monstros e na abertura do Tokyo Dome. Goto conseguiu!

Voltando ao combate, o a história de Ospreay tentar superar seu ídolo foi evidente e, em um dos melhores momentos da noite, a troca de tapas entre os 2 (com Ibushi de cabeça para baixo) deixou a todos arrepiados. O momento mais assustador foi a cotovelada que Ibushi sofreu e apagou. Não sei se o combate ainda se prolongaria mais ou, por precaução, Ospreay encerrou-o mais cedo para que Ibushi fosse tratado o mais rápido possível. Acredito mais na segunda opção pelo facto do final ter parecido precoce, me deixou a impressão de que não havia chegado ao clima ainda, mas isto não muda o foto de ter sido uma bela luta.

A vitória do britânico pode significar sua subida para a divisão heavyweight e uma rematch em breve, quem sabe até por outro title. Quando a luta se encerrou, fiquei preocupado com Ibushi por sua concussão, que graças a Deus não foi nada grave, e também sobre sua permanência na empresa, mas pelo que foi dito em conferência, o japonês ainda vai continuar e já posso vê-lo como "G1 Climax 29 winner"...


Nota: ****1/4


IWGP Junior Heavyweight Tag Team Championship Three-Way Tag Team Match 
Yoshinobu Kanemaru & El Desperado © vs. Roppongi 3K (SHO & YOH) vs. Shingo Takagi & BUSHI  



Falando em luta com final precoce, esse combate foi inteiramente precoce. Isto nem chegou aos pés da final da Jr. Tag League em que, em 16 minutos, tivemos 3 duplas matando-se em um óptimo combate, onde todos brilharam. Aqui tivemos wrestlers que nem entraram oficialmente na luta, nunca tendo recebido a tag. Mesmo assim, nos 7 minutos apresentados, os lutadores deram o máximo de si e deu pra aproveitar bem o momento.

Fico feliz em finalmente ver BUSHI com um cinturão depois de tanto tempo, já falei aqui que acho-o muito subestimado. Acredito que sua parceria com Tkagi agregará muito mais a sua carreira do que com Takahashi, que é um wrestler melhor, mas tem muito menos experiência que o "Dragon". É de se esperar que a rivalidade pelos títulos fique entre estes 6 até o Dominion, onde acho que poderemos ter uma cisão nos Roppongi 3K, mas isto é outra história.

Por mais que ame a dupla de Kanemaru e (especialmente) Desperado, os 2 membros dos "LIJ" vão trazer uma importância ainda maior para os títulos e para a divisão em geral. Mal posso esperar para BUSHI e Shingo lutarem com as outras duplas novamente.


Nota: ***


RPW British Heavyweight Championship Match
Tomohiro Ishii © vs. Zack Sabre Jr.  



Como a NJPW tem parceria com a "RevPro" eles actualmente têm colocado seu título principal em disputado em diversos eventos da empresa japonesa e o Wrestle Kingdom não podia faltar. Para resumir o que aconteceu com o título nos últimos 3 anos: Zack Sabre Jr. venceu o título de AJ Styles, Katsuyori Shibata venceu de Sabre Jr., Shibata perdeu para Zack, Zack perdeu para Ishii, Ishii perdeu para Minoru Suzuki e, finalmente, Suzuki perdeu para Ishii. Ou seja, o sangue ruim entre Ishii e Zack já é de anos.

A luta foi como de se esperar: Ishii usando a força bruta contra um adversário fisicamente muito mais fraco, enquanto Zack tirou a desvantagem com sua agilidade e estratégia. Falando em estratégia (já puxando sardinha para o britânico que verei aqui dia 19), Zack para mim é o wrestler mais estratégico no mundo actualmente. Seus planos podem nem sempre darem certo, mas ele sempre surpreende seus rivais das mais diversas formas, sempre tirando a desvantagem de ser mais fraco. O combate pode ter sido resumido como falei acima, mas não pense que só por isso foi fraco, pelo contrário. Mesmo que tenha durado apenas 11 minutos, foi um combate de tirar o fôlego e apenas soma nesta grande rivalidade.

Zack, obviamente, venceu e deve defender mais algumas vezes o título na NJPW. Com um show anunciado em Londres no dia 31 de Agosto (que Deus me dê condições de ir, amém!), é esperado que o título esteja em disputa em um dos combates principais, talvez com Ishii tendo um rematch. Pensando em NJPW, Zack deve agora mirar no title de Ospreay e será, muito provavelmente, a match principal de um dos dias do New Beggining USA. Já para Ishii o futuro é vago, mas com o apoio que o japonês tem não somente de seu povo, mas também dos estrangeiros, acredito que ele deverá vencer a New Japan Cup e desafiar o campeão Intercontinental.


Nota: ****1/4 


IWGP Tag Team Championship Match
Guerrillas of Destiny (Tama Tonga & Tanga Loa) © (com Bad Luck Fale e Jado) vs. The Young Bucks (Matt Jackson & Nick Jackson) vs. SANADA & EVIL



Outro combate que poderia ter durado muito mais, mas entregou aquilo que esperávamos em um tempo apertado. Com a saída dos Bucks, os irmãos Jackson estavam ali apenas para receber o pin, já que nem da World Tag League participaram, a maior questão era de quem eles levariam o pin. 

Os Guerrillas são, sem sombra de dúvida, a maior tag team heel da empresa no momento; mas nesta luta foram um show à parte, já que Tama Tonga agora é um "good guy" fez coisas de um good guy no combate todo: quis apertar a mão dos adversários, falou que amava os Bucks, impediu Tanga Loa de quebrar um golpe de submissão e ainda ajudou EVIL a alcançar as cordas... que homem exemplar! Até Bad Luck Fale impediu Jado de atacar os adversários com uma espada de kendo. O Bullet Club tende somente a melhorar com estes sarcasmos não muito comuns no oriente, Bullet Club is back!

Como muitos esperavam, SANADA e EVIL venceram, se torando a primeira dupla a vencer a World Tag League 2 vezes e vencerem as 2 vezes no Tokyo Dome pelos títulos. O combate contra Zack e Suzuki é o que mais estou esperando em todos os New Beginning, mas acredito que somente os Guerrillas podem tirar os títulos dos representantes dos LIJ, talvez acontecendo já no evento de Fevereiro nos Estados Unidos e se estendendo até o Dominion.


Nota: ****


IWGP United States Heavyweight Championship Match
Cody © (com Brandi Rhodes) vs. Juice Robinson



Estes 2 fizeram um óptimo combate ano passado pelo título, mesmo discordando completamente do vencedor. No maior evento do ano, porém, foi o combate mais fraco do evento todo. Não foi ruim, mas também não foi bom. Ok ok, podemos falar que o tempo não ajudou, mas mesmo assim, Cody poderia ter feiro mais no combate para tornar a vitória de Juice mais importante, como ele merece. 
Não o acho ruim lutador, na minha opinião ele foi um dos que mais progrediu no último ano; mas com um combate assim ele se dá ao luxo de ser odiado. Mas espero todo o sucesso para ele em sua nova empresa. 

Para Juice, primeiro 2 vezes IWGP United States Champion, é esperado que enfrente beretta, que deveria ter enfrentado Cody ano passado pelo title, em um dos New Beginning USA. Acredito desta vez que terá um reinado longo e, torço para isto, tenha rivalidades e combates tão bons quanto Kenny Omega quando era o campeão.


Nota: **3/4 

IWGP Junior Heavyweight Championship Match
KUSHIDA © vs. Taiji Ishimori



Se teve uma coisa que faltou neste evento foi tempo. Eu falei na preview aqui do site que este seria o segundo melhor combate do evento e tomei na cebeça. Se isto tivesse 10 minutos a mais eu teria acertado quanto a isto, não tenho dúvidas. Ao menos nos 11 minutos (mais um com este tempo) os 2 deram seu melhor e, com um domínio indiscutível de Ishimori, KUSHIDA se despede do título que tantas vezes segurou sendo superado de forma incontestável no Dome. 

O "Time Splitter" agora terá novos caminhos e, provavelmente, seu destino seja a "WWE". Convenhamos, ele á não tinha muitos mais o que fazer na NJPW já que dificilmente subiria de divisão, só não gostaria que fosse para a empresa do booking porco. Ainda espero ter uma surpresa e ver ele assinando com a AEW (amém!). 

Ishimori deve segurar este title por um bom tempo, eu particularmente torça para que ele fique como campeão por mais de um ano, se tornando o mais importante nome da divisão até a volta de Hiromu Takahashi. O "Bone Soldier" não pode vencer o mais importante nome da divisão na década e depois simplesmente perder o belt, isto não teria cara de NJPW.  Além disso, tempos diversas novas possibilidades de desafiantes, como todos os 6 participantes da luta pelos tag titles. O futuro da divisão, mesmo sem seu "carro chefe", continua brilhante.


Nota: ****1/4


Singles Match
Kazuchika Okada vs. Jay White  



Eu simplesmente amei esta luta, do início ao fim. Esta foi a melhor rivalidade do ano passado todo e Jay White é o ultiamte heel no wrestling hoje em dia. Okada é o sempre amado pelos fãs, então foi um heel vs babyface que não víamos há muito tempo. Resumindo, foi uma rivalidade digna de ser um dos principais combates do maior evento do ano.

A luta foi muito bem equilibrado, com os 2 wrestlers tendo seus momentos de domínio e ditando o ritmo do combate. Se você é uma das pessoas que acha Jay White chato e sem talento, eu recomendo que assista urgentemente esta luta que, até o momento, é a melhor de toda sua carreira. Não acredito que Gedo daria um destaque tão grande a uma pessoa sem ter plena confiança em seu talento, Okada está aí para nos provar.

De volta ao combate, White venceu de forma limpa, o que foi uma surpresa até para mim que sabia de sua vitória, mas não sem um golpe de uma chair ou algo do género. Eu posso estar enganado, mas acho que esta rivalidade vai tomar proporções ao ponto de que veremos anualmente ambos lutarem por algum title no Dome, até porquê Gedo precisa de um novo gaijin para substituir Omega.

White agora está na rota do título, mas dificilmente vencerá. Acho que ele chega na final do G1 Climax mas vai perder para Ibushi. O que vejo por hora para ele é talvez uma rivalidade para títulos mais secundários ou, como já mencionei, a continuação da rivalidade com o "Rainmaker". Para Okada o futuro é o mais aberto possível já que nem a volta de seu antigo personagem foi o suficiente para o fazer sair como vencedor. Ao menos temos Okada com calção de volta! Obrigado, Gedo!


Nota: ****1/2


IWGP Intercontinental Championship Match
Chris Jericho © vs. Tetsuya Naito



A passagem de Jericho pela NJPW foi não só uma das melhores coisas que já aconteceu à empresas, mas também para o próprio Jericho. Combates de alto nível com wrestlers de grande nível, excelentes rivalidades, liberdade criativa e ser um dos main eventers do Tokyo Dome por 2 anos seguidos foram algumas das coisas que transformaram esta passagem em algo épico. Ok, falando no combate agora, era óbvio que Jericho seria derrotado, mas mesmo assim, coisa que só a NJPW consegue fazer, em 2 momentos parecia que Jericho conseguiria manter o título. Você consegue perceber que um combate é de óptima qualidade quando, mesmo com um resultado que todos sabiam, você é quase surpreendido. Palmas para Gedo.

Este combate teve uma duração menor que a de Jericho vs. Omega no último ano, mas foi muito mais violento e brutal. Os ataques de Naito com a espada de Kendo foram dos mais violentos que já vi serem usados na vida. Os 2 venderam os golpes de forma magnífica. Achava que Jericho tinha morrido depois daquele piledrivrer na rampa e que Naito havia quebrado o pescoço naquele DDT na mesa. Deus, este combate foi coisa de loucos, sendo perfeito para os 2. Jericho NUNCA teria um combate neste estilo na WWE hoje em dia, e não só ele fez isto, como também fez melhor que qualquer combate "extremo" na empresa americana em anos.

Naito se tornou o 2º maior campeão Intercontinental da história, mas todos queremos ver ele jogando tratando como lixo o título principal e isto é questão de tempo, só não sabemos quanto tempo. Até lá vejo ele entrando em rivalidade com Ishii depois de derrotar Taichi e, talvez, com White ou Okada, aumentando ainda mais a a importância deste lindo belt que hoje tem a importância que não tinha desde que Nakamura o segurava. Quanto a Jericho, o próprio admitiu querer o título de Tanahashi, então o veremos em breve desafiando o campeão Heavyweight oficialmente, provavelmente para o Dominion. Que co-main event fantástico!


Nota: ****3/4

IWGP Heavyweight Championship Match
Kenny Omega © vs. Hiroshi Tanahashi



Eu posso partir desta para uma melhor amanhã e vou com a certeza de que este foi o melhor combate do ano, eu nem preciso ver os outros para saber disto! Que luta, que história, que wrestlers, que main event, que Wrestle Kingdom! Esta luta fechou o óptimo evento com chave e diamante. 2 dos melhores atletas da história (falo isso sem medo) se enfrentando por suas ideologias diferentes. Enquanto Omega é do tipo que quer revolucionar o wrestling, fazendo-o evoluir com novos estilos e golpes cada vez mais, Tanahashi defende que o puroresu sempre foi de um modo e que não deve ser modificado.

E aí, meus caros companheiros de puroresu, vemos como o booking da NJPW é simplesmente o melhor no desporto. Tanahashi começou com estas críticas no dia 5 de Janeiro de 2017, um dia após o histórico embate entre Omega e Okada no Wrestle Kingdom 11. Ou seja, desde antes do evento de 2 anos atrás Gedo ja tinha planos para este combate. Deus abençoe a NJPW.

E no combate isto foi aplicado, quando Omega colocou uma mesa no lado de fora do ringue para depois ser usada e, na primeira oportunidade, Tanahashi iria usá-la mas se recusou e jogou Omega novamente no ringue. Quando decidiu usar a mesa para aplicar um "High Fly Flow" em Kenny, o então campeão conseguiu sair a tempo, fazendo com que o "Ace" destruísse a table. Isto mostra-nos que os 2 têm seus diferentes estilos e, quando tentaram usar o de seus rivais, falaram.

Omega quando aplicou o "Sling Blade" seguido de um "High Fly Flow" em Tanahashi falhou miseravelmente, já que Tana saiu da contagem no um. NO UM! Se tem alguém que sabe como sair do próprio golpe é quem o utiliza, sendo este um dos momentos mais marcantes desta guerra.

O que mais amei neste combate foi o facto de todos os spots não estarem lá apenas porquê todo combate deve ter spots, mas sim para agregar na história do combate, como no momento em que Omega aplicou o "Rise of the Terminator" em Tana e lesionou seu joelho, mostrando na história que se arriscar desta forma pode lhe custar um combate. Tanahashi então focou no joelho a ponto de Omega não conseguir nem se erguer no "High Fly Flow" final, tentando evitá-lo, mas sem sucesso devido seu ferido. Olha o nível de booking, Jesus amado, que coisa épica.

Eu falei que Tanahashi venceria na preview. Com a ida de Omega para a AEW eu tinha certeza de que o "Ace" seria o primeiro a transformar o contrato do G1 em vitória no Dome. Não havia ninguém melhor que o homem que é o mais importante na história da empresa para quebrar a maldição. Omega indo para a AEW pode facilitar uma cooperação entre a empresa de seus amigos e a NJPW, podendo haver uma rematch daqui um tempo, espero que sim, mas com Tanahashi vencendo novamente (hehe).

Tanahashi agora enfrenta White e dificilmente perderá. O próximo grande rival deve ser Jericho e, já pensando no próximo Wrestle Kingdom, vejo Tanahashi vs. Ibushi no main event do próximo main event do Tokyo Dome, o que será outra épica luta. Este combate se tornou no meu favorito de todos os tempos e, falo isso sem medo, é o melhor combate na história do Tokyo Dome. Além disso, para mim é a melhor storytelling da história em um combate. Um dos 3 melhores combates na história do wrestling, não vou dar uma nota maior que o máximo (como um certo jornalista chato faz por aí), mas acreditem que este é o 5 mais completo que já dei até hoje.


Nota: *****


O que acharam do evento? Quais a próximas rivalidades que acham que teremos? Deixem nos comentários! Até a próxima e fiquem todos com Deus!

Sem comentários:

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

Com tecnologia do Blogger.